Basquete: Vasco enfrenta o Flamengo de olho em reabilitação

10/11/2018 às 08h07 - OUTROS ESPORTES

O Vasco entra em quadra neste sábado (9), às 14h, buscando a reabilitação no Novo Basquete Brasil. Pela frente o líder da competição e o maior rival, o Flamengo. A dificuldade aumenta ainda mais por conta da presença da torcida na Arena Carioca 1. O mando é rubro-negro e portanto só os flamenguistas estarão presentes. Apesar desse detalhe, o ala-armador Duda Machado acredita que o jogo será bem disputado.

“Esperamos que seja um jogo bonito, bem jogado e que faça jus ao clássico. Infelizmente hoje em dia não podemos ver as duas torcidas no mesmo jogo, o que faz com que o clássico perca um pouco, mas eu particularmente gosto de jogar tanto com torcida a favor, quanto com torcida contra. Espero que seja um espetáculo bonito”.

O capitão vascaíno é um jogador rodado pelo basquete nacional e sabe que não existe maior rivalidade do que um Vasco e Flamengo.

“Quando se fala de Vasco e Flamengo, independente do esporte, se é futebol, basquete, cuspe em distância ou arremesso de maçã, vai ter sempre uma rivalidade. Sabemos que não vai ser diferente. É o maior palco do basquete brasileiro, uma arena olímpica, dois clubes muito grandes”.

O ala-armador do Vasco é irmão caçula do consagrado Marcelinho Machado, que fez história no Flamengo. Duda também atuou pelo rubro-negro, no entanto não teve o mesmo sucesso. Além do irmão mais famoso, um outro Machado também faz parte da comissão técnica. Duda encara com naturalidade estar do outro lado em um clássico tão familiar.

“A sensação de jogar contra o Flamengo vai ser sempre especial, tive uma história lá dentro. Mas hoje eu represento o Vasco, a camisa do Vasco, que é muito pesada. Sei da rivalidade, tenho muitos amigos que jogam lá, inclusive meu irmão é fisioterapeuta da equipe, mas na hora que a bola sobe, cada um defende a sua camisa e eu espero fazer um grande trabalho representando o Vasco”.

A lei do ex costuma entrar em prática quando Duda entra em quadra contra o Flamengo. O jogador tem média de 15,5 pontos por jogo. Isso o motiva ainda mais para a partida deste sábado.

“Agora sabendo dessa estatística, acredito que eu sempre tenho tido bons jogos contra eles e espero que nessa partida não seja diferente e eu possa ajudar o Vasco a sair com uma vitória”.

Foto: Vasco.com.br Basquete
Basquete

Fonte: Esporte24Horas