Outros Esportes

Beach Soccer Feminino: Vascaíno apaixonado comanda o time

0

O retorno do Beach Soccer feminino representa muito bem a grandeza do Vasco por ser o  clube que sempre abraçou todas as classes sociais, raças e gêneros. Segundo o técnico das meninas da areia, Ricard Reis, não poderia faltar o futebol feminino para o clube do povo, então o Vasco fez um gol de placa ao fazer esse retorno do Beach Soccer. O treinador da categoria fala sobre o momento:

– Estamos fazendo um investimento, pois nós temos três atletas da Seleção Brasileira dentro do nosso time. Regressar e poder realmente competir, disputar e tentar conquistar vai ser realmente a resposta daquilo que o Vasco acreditou no futebol feminino. Muitas vezes nós assistimos uma Olimpíada ou Copa do Mundo pensando por que o Brasil não consegue conquistar. Na realidade o Brasil ainda está engatinhando para o futebol feminino, então o Vasco com a sua grandeza fez um golaço ao retornar no mesmo momento que se formou a primeira Seleção Brasileira de Beach Soccer feminina. O esporte está em ênfase e crescimento. O que podemos garantir para os torcedores é que nós iremos fazer de tudo para representar essa Cruz de Malta, também, no futebol feminino.

Ricard relata o quanto as meninas estão animadas para entrarem na quadra de areia e lutarem pelo Vasco da Gama. O treinador fala sobre as expectativas que os vascaínos poderão criar dentro da modalidade que só tem crescido dentro do clube:

– As garotas estão altamente motivadas e empolgadas. As nossas jogadoras sabem o quanto é importante para a história do Vasco e elas já foram campeãs Brasileiras pelo Vasco de Beach Soccer. Agora o objetivo é alcançar voos maiores. Nós vamos buscar algo internacional para ficar marcado na história do clube. Podem ter certeza que iremos trabalhar para isso com humildade, muita determinação e foco. Nosso objetivo é buscar algo que marquem os nomes dessas guerreiras que já são campeãs da modalidade. Novamente, as atletas já têm títulos Brasileiros, Cariocas, Copa do Brasil etc. Todas possuem muita história no Beach Soccer, inclusive pelo Vasco. Agora está faltando a cereja do bolo. Quem sabe pode ser uma futura Libertadores e um Mundial.

– Na realidade agora estamos nos preparando para a Copa do Brasil, programada para acontecer em Alagoas. Nós queremos entrar na competição para conquistar o título. A respeito de Vasco devemos estar sempre lutando pelo topo e pelas tradições do clube e do Beach Soccer que são muito fortes.

 

 Além de ter como objetivo a próxima competição, Ricard quer ser um espelho vitorioso para o filho dele. Esse é o maior propósito do treinador que é pai de um jogador da base do Vasco. O treinador garante que quer fazer com que as pessoas vejam nele um espírito de luta, batalha, conquista, mas sabendo que nesse meio tempo nada foi fácil e nunca será. Ele enfatiza que sempre haverá dificuldade e que isso é o combustível para o futebol ser emocionante. Como o treinador, Ricard valoriza bastante a família e tem a honra de ter um filho defendendo a camisa do Vasco. Ele detalhou como foi a reação dos seus familiares quando ele contou que iria treinar o Vasco Beach Soccer Feminino:

– O momento foi especial para minha vida. A minha família toda é vascaína e isso com certeza pesou muito na minha decisão, mas também eu acatei um pedido do meu filho Pedrinho. Ele passou em uma avaliação do Vasco no ano de 2019 e foi aprovado agora, em 2020, para categoria sub-7. Além disso, eu conversei com a minha esposa e amigos falando do projeto e da oportunidade. Todos eles como bons vascaínos que são deram uma aprovação de 100% para que eu retornasse ao Vasco, principalmente o meu filho. O momento do meu anúncio foi um dia de festa dentro da nossa casa. Hoje mesmo eu encontrei o Germán Cano e fiquei até sem graça de contar para o meu filho. A minha esposa mostrou para ele a foto que tiramos e ouvindo o áudio vocês percebem o quanto é importante para ele e para mim essa sintonia de Vasco da Gama.
 

No áudio do celular do Ricard, Pedrinho fala: “Eu também queria ir, pai. É o meu sonho vê-lo. Parabéns!”.  O treinador garante que isso só fortalece a escolha de trabalhar no Vasco, porque ele trabalha com o clube do coração e dentro da casa de todo vascaíno. Ricard destaca que na casa dele tem o seu filho, sua esposa e seus avós que são todos torcedores do Gigante da Colina. Ele garante que os maiores sentimentos de trabalhar no Vasco são os de se sentir em casa e extremamente feliz. O treinador finaliza a conversa expressando essa alegria:

– Quando a gente usa o coração, o resultado é altamente diferenciado. Trabalhar e ter nos olhos o quanto é dignificante prestar serviços para um clube de tanta grandeza quanto o Vasco da Gama, faltam até palavras para falar a respeito. Agora só preciso falar que Vasco da Gama e nós, hoje somos um só.

Foto: Bruna Teixeira/ VascoTécnico do Beach Soccer Feminino
Técnico do Beach Soccer Feminino

Fonte: Site Oficial do Vasco
  • Domingo, 22/11/2020 às 16h00
    VascoVasco 1
    São PauloSão Paulo 1
    Campeonato Brasileiro Morumbi
  • Quinta-feira, 26/11/2020 às 21h30
    VascoVasco
    Defensa y JusticiaDefensa y Justicia
    Copa Sul-Americana Estádio Norberto "Tito" Tomaghello
  • Segunda-feira, 30/11/2020 às 18h00
    VascoVasco
    CearáCeará
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • Quinta-feira, 03/12/2020 às 21h30
    VascoVasco
    Defensa y JusticiaDefensa y Justicia
    Copa Sul-Americana São Januário
  • Domingo, 06/12/2020 às 16h00
    VascoVasco
    GrêmioGrêmio
    Campeonato Brasileiro Arena do Grêmio
  • Segunda-feira, 14/12/2020 às 20h00
    VascoVasco
    FluminenseFluminense
    Campeonato Brasileiro São Januário