Outros Esportes

Beach Soccer Feminino: Goleira Natalie fala de seu amor pelo Vasco

0

O Vasco Beach soccer é uma categoria de sucesso dentro do Club de Regatas Vasco da Gama. O time principal masculino já ganhou três das quatro libertadores existentes e outros títulos importantes. Agora, a modalidade fez outro golaço incluindo o time feminino dentro do Beach Soccer. Uma equipe formada por grandes guerreiras e com histórico de multicampeãs é o que todo torcedor vascaíno deve esperar. Vocês vão conhecer um pouco das histórias das futebolistas do time. A primeira será a goleira Natalie Wippel que falou sobre como iniciou a paixão dela pelo Beach Soccer e pelo Vasco:

– Fui morar em Copacabana com seis anos de idade e a minha mãe estava procurando um esporte para eu praticar. Iniciei no futevôlei. Depois eu comecei insistir para o meu primeiro professor, Luís, começar uma escolinha de Beach Soccer. Até que ele me ouviu e eu comecei a jogar Beach Soccer. Me apaixonei e nunca mais parei.  Depois virei torcedora do Vasco quando fiz teste para a base do clube e passei. A partir da época de 2000 eu passei a acompanhar todos os jogos. Esse amor e essa ligação com o Vascão sempre esteve presente comigo até os dias de hoje.

Natalie é goleira do Cruzmaltino e torcedora vascaína, como toda integrante da torcida ela gostaria de contar um pouco da ligação dela com clube e dar um recado positivo:

– Torcedor vascaíno pode vir forte, porque o trem bala da areia feminino chegará atropelando todo mundo. A gente veio para ficar no topo e para ganhar, porque aqui é Vasco. Como torcedora já vi vários jogos em São Januário. Acompanho o Vasco direto desde a minha adolescência e sei o quanto pesa a nossa camisa. O meu primeiro jogo aqui foi marcante. A torcida do Vasco é a mais maravilhosa que existe. Sem dúvidas é a mais apaixonada do Brasil. A sensação de jogar no Vasco é de total satisfação. É o time do meu coração, da minha família e da minha filha Ana que tem nove anos. Ela é vascaína fanática e gosta muito do Pikachu. A Ana me pedia há mais de dois anos para eu voltar a jogar no Vasco. A minha última passagem pelo clube foi em 2017 e eu realizar esse meu sonho pessoal e da minha família foi fantástico.

Natalie é multicampeã e contou um pouco sobre a trajetória dela no Beach Soccer, os prêmios coletivos e individuais que ela ganhou como arqueira:

– Em 2017 nós fomos as campeãs brasileiras e depois fomos vice-campeãs brasileiras em 2018. Em 2019 não teve nenhum campeonato nacional de camisas de clubes, foi só por estado e o Rio de Janeiro foi o campeão. Tivemos a primeira seleção brasileira de Beach Soccer em 2019, que jogou os jogos no Qatar, e eu fazia parte da equipe da primeira seleção. Ficamos em terceiro lugar e essa medalha de bronze foi muito importante para o esporte e o grupo feminino. Jogamos o Sulamericano no Paraguai e conquistamos a medalha de prata. Tenho um título de Mundial de Clubes de 2019. Pela Organização Mundial do Beach Soccer nós somos as atuais campeãs. O time da Itália contratou brasileiras e saímos vencedoras dessa competição. Fora isso também tenho o Sulamericano de arqueiros que é um desafio que a própria Commebol faz. Eu sou a melhor goleira da América do sul,  fui eleita a melhor goleira do campeonato Carioca 2019 e 2020, conquistei o título de melhor goleira da Taça-Rio e também dos Estaduais.

A goleira acrescenta enfatizando o ponto de vista dela sobre a temporada, o elenco Cruzmaltino e como foi receber o convite para voltar a jogar no Vasco:

– A expectativa é muito alta. O nosso time é muito bom e está durante anos no ranking dos três melhores times. Sempre jogamos com a mesma equipe. Pode esperar, torcedor, que o Trem Bala da areia virá muito forte. Eu garanto que fiquei muito contente com o convite do Vasco e a minha filha Ana Carolina também ficou muito feliz. Ela começou a gritar de emoção e ligou para as pessoas cheia de orgulho gritando que eu voltaria para o Vasco. Ela já disse que quer entrar em campo comigo. A Ana fica muito feliz, vibra muito, tenho a minha filha muito presente comigo e ela é vascaína demais. Estamos muito empolgadas.

Natalie quer continuar escrevendo o nome dela na história do Vasco e também destacou as expectativas dela com a equipe vascaína:

– Nós temos o sonho de ganhar pelo menos a Libertadores e o Mundial com o feminino. Queremos seguir essa trilha do masculino que abriu o caminho. A gente conseguir esses dois títulos seria muito importante. Não tenho dúvidas que temos elenco para isso.

Infelizmente nem tudo é maravilhoso, um obstáculo da equipe feminina em relação ao elenco masculino é a questão do preconceito que as mulheres precisam enfrentar diariamente dentro do esporte, então foi perguntando para Natalie se ela já tinha passado por uma situação assim durante toda a sua carreira.

A goleira afirma que o pai e o marido dela sempre apoiaram as suas escolhas e, por isso, ela sofreu pouco preconceito dentro do esporte. Porém, Natalie destaca que a grande maioria não teve esse apoio e que em alguns momentos sofrem grandes preconceitos passando por dificuldades de aceitação dentro dos grupos sociais, até mesmo dentro da própria família. A goleira garante que as mulheres sofrem bastante dentro do esporte e que é impossível negar isso. Ela cita a questão dos uniformes, jeitos e a imposição do lugar da mulher dentro da sociedade. Ela tem grandes expectativas que esses esteriótipos sejam quebrados e enfatiza a questão do Vasco ser pioneiro nessas lutas fazendo um grande papel social contra os preconceitos.

Natalie acredita que o caminho para o progresso é equilibrar de forma mais igualitária todo apoio que o futebol masculino tem para o futebol feminino também. A goleira, também, destaca que as mulheres precisam de mais carinho e atenção dentro da modalidade para todos os times decolarem, assim como o Vasco vem fazendo dando todo suporte que as atletas precisam.

Finalizando o bate-papo informal, Natalie disse que admira duas atletas importantíssimas no Beach Soccer e que elas também são amigas pessoais da goleira. A Dani Barbora, lateral direita no campo e salão, que já jogou no Vasco e é referência mundial. A outra é a Jasna Nagel, capitã da seleção brasileira. Ela considera ambas muito guerreiras e admira a história de vida delas dentro e fora dos jogos.

A goleira concluiu enfatizando novamente que está motivada para temporada e que a equipe do Beach Soccer está vindo focada pensando no melhor para o Vasco. Natalie destacou novamente que os torcedores podem esperar muito sucesso do Beach Soccer feminino.

Fonte: Site Oficial do Vasco
  • Domingo, 22/11/2020 às 16h00
    VascoVasco 1
    São PauloSão Paulo 1
    Campeonato Brasileiro Morumbi
  • Quinta-feira, 26/11/2020 às 21h30
    VascoVasco
    Defensa y JusticiaDefensa y Justicia
    Copa Sul-Americana Estádio Norberto "Tito" Tomaghello
  • Segunda-feira, 30/11/2020 às 18h00
    VascoVasco
    CearáCeará
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • Quinta-feira, 03/12/2020 às 21h30
    VascoVasco
    Defensa y JusticiaDefensa y Justicia
    Copa Sul-Americana São Januário
  • Domingo, 06/12/2020 às 16h00
    VascoVasco
    GrêmioGrêmio
    Campeonato Brasileiro Arena do Grêmio
  • Segunda-feira, 14/12/2020 às 20h00
    VascoVasco
    FluminenseFluminense
    Campeonato Brasileiro São Januário