Campello diz que situação financeira do Vasco terá melhora até maio de 2020

24/12/2019 às 20h13 - CLUBE

O Vasco da Gama tem enfrentado uma grave crise financeira nos últimos anos, com dívidas de quase 700 milhões de reais. O passivo envolve questões tributárias, salariais e com fornecedores. Nesta terça-feira, o presidente Alexandre Campello concedeu entrevista ao canal do Youtube Futbolaço e explicou em detalhes a situação do clube e as perspectivas para o futuro.

A diretoria promoveu na última sexta-feira uma grande operação financeira para quitar com deságio várias pendências. Segundo Campello, o clube está conseguindo avançar e desbloquear recursos que estavam presos pela Justiça.

"

A dívida do Vasco ainda é grande, ela está sendo equacionada, a gente tem diminuído a dívida do clube, mas ela ainda nos causa transtornos que a gente pretende ir eliminando ao longo do tempo até que o clube fique completamente saneado.”

Seguindo um processo de alongamento de dívidas de curto prazo e eliminação de penhoras sobre receitas, a diretoria espera que no final do primeiro semestre de 2020 a situação financeira do clube comece a melhorar. “Eu acho que a gente começará a ter uma melhora no fluxo (de caixa) a partir de abril ou maio,” previu Campello.

“Não vai ser o que a gente espera, mas vai gradativamente melhorando. Em 2021 esse fluxo já é muito melhor, em 2022 também muito melhor e provavelmente em 2023 a gente deixe de ter comprometimento nos recebíveis,” completou.

O presidente vascaíno defendeu sua administração e o planejamento feito para solucionar a situação do clube. “Temos um planejamento e ele está em prática. Mas você não consegue resolver um endividamento de 680 milhões da noite para o dia. Só ao longo do tempo é que nós vamos conseguir resolver o problema do Vasco, e ele está sendo resolvido. Se não existisse planejamento o Vasco já tinha fechado,” afirmou.

Sem dinheiro para gastar, o elenco do Vasco fará a pré-temporada no Rio de Janeiro em 2020. A reapresentação dos jogadores está marcada para o dia 8 de janeiro.

Fonte: Gazeta Press