Futebol

Campello quer transição tranquila no Vasco e encaminha projetos

A conturbada eleição do Vasco gera muitas dúvidas e uma única certeza: Alexandre Campello não será mais o presidente do clube. Após tomar uma verdadeira goleada no primeiro pleito e terminar na quarta colocação, o atual presidente desistiu e sequer concorreu na segunda corrida, do último sábado. De acordo com o estatuo, ele fica no Cruzmaltino até o fim da primeira quinzena de janeiro, quando passará a coroa para o novo comandante, ainda desconhecido por conta de imbróglio na Justiça.

Independentemente do que seja definido, há uma certeza. Campello tentará terminar alguns projetos que estão encaminhados e deixará outros para o próximo presidente. Até mesmo por isso, o atual mandatário quer uma transição tranquila no Vasco no início de 2021.

Segundo apuração do UOL Esporte, esse foi o teor de uma reunião ocorrida logo após o fim das primeiras eleições, no dia 7. Ele se encontrou com funcionários e diretores para pedir empenho até o fim do seu mandato e anunciou que não participaria do segundo pleito.

Dito e feito. Campello seguiu viagem com o elenco do Vasco para Recife, onde o time bateu o Sport e deixou a zona de rebaixamento do Brasileirão. Ele nem sequer se cadastrou como sócio para exercer seu poder de voto. Apesar disso, o clube validou o pleito, que teve total divulgação no site oficial do Cruzmaltino ao contrário do que ocorreu na primeira eleição.

Entrada polêmica, críticas e projetos encaminhados

Aliado de Júlio Brant nas eleições de 2018, Campelo se aproveitou do jogo político para romper a parceria, se aproveitar de erros do ex-amigo e virar presidente em eleição no Conselho Deliberativo. A forma como tudo aconteceu gerou muitas críticas, que perduraram durante seu mandato.

Após quase três anos à frente do Vasco, Campello está de saída. Mesmo com bastante críticas, ele inaugurou alguns projetos importantes e ainda deixou outros encaminhados. Porém, a continuação ou não dependerá do próximo presidente.

O principal deles foi a apresentação do centro de treinamento dos profissionais. O local foi inaugurado com dois campos de futebol e uma estrutura provisória para o departamento profissional trabalhar no dia a dia. A segunda etapa, que ainda não saiu do papel e ficará para o próximo mandato, prevê mais cinco campos, sendo um deles um miniestádio, além da construção definitiva de um hotel e locais apropriados de trabalho.

Ainda esse ano será inaugurado o CT das categorias de base, em Caxias. Trata-se de um terreno que já estava nas mãos do clube há anos, mas sem qualquer movimentação. Ele idealizou o projeto.

Além disso, Campello já costurou um acordo com o Independiente por Benitez, um dos principais destaques do time e que tem contrato até fim de dezembro. A proposta é de US$ 5 milhões (R$ 22 milhões). Porém, ela só seguirá adiante se o novo presidente concordar com a transação por ser tratar de um valor alto para o cofre do Vasco.

Fonte: UOL
Loading...