Campello se reúne com grupo do Vasco para dar satisfações sobre prazos

11/01/2020 às 08h11 - FUTEBOL

O Vasco começou 2020 cheio de incertezas por conta da delicada situação financeira. Os salários de novembro e o 13º, além da imagem, estão em aberto com o grupo de jogadores - dezembro vence no próximo dia 20. Diante de tal quadro, na última quinta-feira, o presidente Alexandre Campello se reuniu com o elenco. Tentou explicar por que ainda não quitou os atrasos e ouviu reivindicações dos atletas. Conversa civilizada, em bom tom, mas com cobranças por partes das lideranças do time.

As cobranças

Dois dos principais cabeças do grupo, o goleiro Fernando Miguel e o capitão Leandro Castan pediram a palavra durante o encontro que antecedeu o treino de quinta-feira. A pauta era mais do que esperada: cobraram o presidente a respeito do não pagamento das dívidas com o elenco, lembrando que havia uma promessa de quitação até o final do ano passado (Campello até tuitou sobre - veja abaixo). Por fim, pediram explicações.

Alexandre Campello @ascampello

"A todos os vascaínos e, em especial, aos colaboradores do Clube: como dito anteriormente, nossa expectativa era acertar os salários de atletas e funcionários até o fim do ano."

As explicações

Campello alegou ter assumido um clube asfixiado financeiramente em 2018 e extremamente limitado por penhoras e dívidas. Afirmou que está em busca de reorganizar o Vasco e, por isso, prioriza o pagamento de contas básicas como luz e água. Também coloca em primeiro plano a questão dos impostos a fim de evitar novas penhoras e os salários de funcionários. Nesta semana, por exemplo, os que recebem até R$ 3 mil foram pagos.

Novo prazo: 20 de janeiro

Dada a versão da diretoria vascaína, Alexandre Campello apresentou novo prazo para a quitação: 20 de janeiro. De acordo com o técnico Abel Braga, os jogadores deixaram a reunião com semblantes que demonstravam confiança nas palavras do presidente.

As palavras oficiais do grupo

Um dos principais líderes vascaínos, o goleiro Fernando Miguel foi o primeiro porta-voz do grupo junto à imprensa em 2020. Concedeu entrevista coletiva na sexta-feira e elogiou a transparência que enxergou no discurso de Campello.

- É um assunto interno. O Campello tem tido uma postura de ser transparente com todos, com o torcedor, conosco. A conversa foi nesse sentido, do que tem acontecido. A situação financeira difícil do Vasco não é novidade para ninguém. Precisa ser assim mesmo, ser claro e vir falar. Temos demonstrado ao longo do tempo que somos parceiros do clube. No ano passado vivemos uma situação difícil. O panorama desse ano deve ser um pouco melhor em relação ao ano passado. A expectativa é que as coisas avancem fora de campo também.

- O mais importante é que a gente continue com esse elo e com essa campanha de unidade total entre jogadores, diretoria e principalmente torcedores. Precisamos ser fortes em todos os sentidos. Foi uma conversa nesse sentido.

A torcida tem feito a sua parte, e os jogadores também têm treinado com afinco nesses primeiros dias de muito calor da nova temporada vascaína. Para que a unidade pregada por Fernando Miguel prospere, espera-se que as dívidas com elenco e funcionários sejam resolvidas o mais rapidamente possível. Ou pelo menos até o próximo dia 20.

Fonte: Globoesporte.com