Campeonato Carioca chega ao cem anos

08/01/2006 às 11h16 - FUTEBOL

que começa no próximo sábado - marca o centenário da realização de sua primeira edição, em 1906. São cem anos de competição, mas não será o centésimo campeonato. Em 1912 e nas décadas de 20 e 30, houve cisões entre os clubes, por diferentes motivos, e foram realizados dois campeonatos num mesmo ano. Em 1979, também houve um Campeonato Estadual e outro Especial. Desde 1906, foram 107 campeonatos.

O Estadual mais antigo do Brasil é o Paulista, que data de 1902, seguido pelo Baiano, de 1905. Desde 1906, apenas oito clubes já puderam saborear o champanhe do título: Fluminense, 30 vezes; Flamengo, 28; Vasco, 22; Botafogo, 17; América, 7; Bangu, 2; São Cristóvão, 1; e Paysandu (que não mais se dedica ao futebol profissional), 1.

Entre o fim do século XIX e começo do XX, era o remo o esporte mais apreciado no Rio. Na Enseada de Botafogo (não na Lagoa Rodrigo de Freitas como hoje) foi construído o Pavilhão de Regatas, ao qual as maiores autoridades do país compareciam para assistir às provas. É o remo a origem do Flamengo (1895), do Vasco (1898) e em parte do Botafogo (que é a fusão de dois clubes de regatas, de 1894, e de futebol, de 1904). O turfe também atraía um bom público ao Derby Club, onde hoje se localiza o Maracanã.

À época, o Rio era a Capital Federal e vivia uma fase de transformações. Em 1905, foi aberta a Avenida Rio Branco, chamada Avenida Central. Na Cinelândia, foram construídos naquela década edifícios como a Biblioteca Nacional e o Museu Nacional de Belas Artes, no estilo da Belle Époque francesa.

Oscar Cox é o pioneiro do futebol no Rio

O primeiro Campeonato Carioca foi realizado em 1906 e vencido pelo Fluminense. Sua pré-história teve início em 1897, quando Oscar Cox, carioca do Largo dos Leões, no Humaitá, voltou ao Rio trazendo na bagagem uma bola de couro e as regras de um novo esporte, o \"football\", que ele havia conhecido em seu curso de Humanidades no Colégio La Ville, em Lausanne, Suíça.

Descendente de ingleses radicados no Rio, Cox divulgava o novo esporte entre os freqüentadores da associação ao qual sua família fazia parte, o Clube Brasileiro de Cricket, atual Paysandu, de origem inglesa. Como uma espécie de missionário, Cox fez trabalho paralelo ao que já fazia em São Paulo o também estudante Charles Miller, que chegara à capital paulista em 1894 com bolas e regras de futebol e é considerado o pioneiro do futebol brasileiro como esporte de competição (estudiosos dizem que, antes de Miller e Cox, o futebol era jogado no recreio em colégios religiosos em Petrópolis e Itu, mas não como competição).

Em 1901, Cox e seus amigos pegaram a barca e foram até Niterói, onde no dia 22 de setembro, no campo do Rio Cricket and Athletic Association (RCAA), realizaram o primeiro jogo de futebol no estado: 1 a 1 entre um time de brasileiros e outro de ingleses, diante de um público de apenas 16 pessoas, das quais 11 eram tenistas sócios do Rio Cricket.

Nem esse pequeno público desanimou Cox e o grupo. Em outubro de 1901, eles viajaram a São Paulo, onde o Rio Team (não era um clube, mas um time de amigos) empatou duas vezes com o São Paulo Team (também não era um clube), por 2 a 2 e 0 a 0, a 19 e 20 de outubro, no São Paulo Athletic Club, de Charles Miller e que nada tem a ver com o atual São Paulo Futebol Clube.

Estes dois resultados contra os paulistas, que haviam começado no futebol há mais tempo, animaram Cox e seu grupo quanto à criação de um clube no Rio. A idéia foi debatida pelos atletas na longa viagem de trem de São Paulo ao Rio. Mas só iria vingar a 21 de julho de 1902, quando na Rua Marques de Abrantes 51, no bairro do Flamengo, na casa de Horácio da Costa Santos, foi fundado o Fluminense Football Club, primeiro clube carioca fundado especificamente para o futebol e que teve Cox como seu idealizador e primeiro presidente.

Pioneiro, o clube fazia amistosos contra equipes de clubes anglo-cariocas. O tricolor era branco e cinza. Mudou as cores em 1904, porque, numa viagem à Europa, Cox não encontrou novos jogos de camisas brancos e cinzas e comprou uniformes com as três cores atuais.

Fonte: GloboEsporte.com