Campeonato Carioca segue totalmente indefinido

22/06/2020 às 22h40 - FUTEBOL

O Campeonato Carioca segue totalmente indefinido. A Prefeitura, que decretou no Diário Oficial um veto às partidas até quinta-feira (25), quer que os clubes e a Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) adequem seus protocolos ao da Vigilância Sanitária.

Uma reunião estava prevista, mas até o fim desta segunda-feira (22), não ocorreu. Nem as equipes nem a Federação foram informadas de quais adequações precisam ser feitas para a volta das partidas no Rio.

Amanhã (23), a Vigilância Sanitária inspecionará sete centros de treinamento no município. Os cinco times da Série A do Estadual de fora da capital fluminense serão notificados pela Prefeitura para que também se adequem às normas municipais.

No domingo, o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) mostrou confiança em uma rápida resolução para os ajustes dos clubes e da Ferj, o que permitiria que as partidas de Vasco e Flamengo, favoráveis ao imediato retorno da competição, fossem disputadas ainda esta semana. E afirmou que os adiamentos valeriam "só para Fluminense e Botafogo"

Apesar disso, Crivella não ajustou o decreto, o que causou insegurança jurídica para a realização de jogos mesmo com suas declarações otimistas. Diante da "confusão", a Ferj decidiu por suspender as rodadas 4 e 5 da Taça Rio e remarcá-las para os dias 26 (sexta) e 27 (sábado).

Em nota, a assessoria de imprensa da Vigilância Sanitária municipal informou ao UOL Esporte que "clubes e federações precisam apresentar seus protocolos de saúde à Prefeitura para que sejam aprovados", e que "todos devem seguir estritamente as regras estabelecidas pelo município" para que seja possível o retorno aos jogos.

Integrantes da Federação estranham o fato de, na última sexta-feira, a Prefeitura ter publicado uma reportagem em seu site oficial em que destaca que o jogo Flamengo e Bangu, que marcou a retomada do Campeonato Carioca, cumpriu as "regras ouro" estipuladas pelo órgão, de acordo com Flávio Graça, superintendente de Educação e Projetos da Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses.

Em compensação, na tarde de hoje, a Ferj realizou mais uma reunião, desta vez com Alexandre Campello, médico e presidente do Vasco, de acordo com informação primeiro veiculada pela Rádio Tupi e confirmada pelo UOL Esporte.

O clube, favorável ao retorno imediato, e chegou a cogitar tirar da capital fluminense seu jogo pela quarta rodada da Taça Rio, contra o Macaé, para evitar o decreto de Marcelo Crivella.

Membros da comissão médica da Federação ainda não receberam nenhum tipo de contato dos órgãos municipais, e a projeção otimista de Crivella, por ora, parece longe de um desfecho para a volta das partidas.

Fonte: UOL Esporte