Carlos Germano diz que tentou levar Marcelo Grohe e Magrão para o Vasco

26/04/2019 às 20h25 - FUTEBOL

Um dos maiores ídolos da história do Vasco, Carlos Germano sofreu críticas quando foi o preparador de goleiros do clube em 2013. Na ocasião, a torcida pegava no pé do trio que defendeu a meta do time no ano: Alessandro, Diogo Silva e Michel Alves. E o goleiro campeão da Libertadores em 98 explicou a situação. 

Em entrevista ao canal Heroico Português, do Youtube, Germano afirmou que pediu a contratação dos dois goleiros, mas a diretoria não conseguiu. Segundo ele, os nomes eram Marcelo Grohe, do Grêmio, e Magrão, do Sport, só que o momento financeiro atrapalhou: 

"Fernando Prass saiu do clube. A minha conversa foi com o Renê Simões era botar o Alessandro no Carioca para ver como ele iria. Para ter noção. A gente não foi bem, o Alessandro não terminou o Estadual. O Diogo Silva estava no clube já, e o Renê contratou o Michel Alves. Não me recordo exato, mas em abril, Vasco e Grêmio jogaram, eu conversei com o treinador de goleiros do Grêmio. O Grohe não estava jogando, estava o Dida. Eu perguntei ao Paulão qual a possibilidade do Grohe vir para o Vasco. Ele falou: 'Traz o menino, vai ser legal para vocês e para ele'. Falei, vou trazer o Grohe, vai ser dar bem. Não consegui. Trouxeram o Michel Alves e não tinha como fazer essa contratação', contou Germano, que seguiu explicando: 

"Não poderia em nenhum momento falar ao contrário. Não vou criticar os caras de forma alguma. Jamais iria fazer isso. A gente foi mal no Brasileiro, o professor Renê saiu do Vasco. Ricardo Gomes assumiu, primeira coisa ele falou: 'Qual goleiro você quer?'. Eu virei e falei: 'Ou me traz o Grohe ou o Magrão'. O Magrão era experiente, iria ajudar muito. Moral da história, nenhum dos dois quis ir para o Vasco. Atrasava salário, tudo isso o cara refez o pensamento", finalizou. 

Fonte: Site da Fox Sports