Castan fala sobre trabalhar com Abel, base e torcida vascaína

11/01/2020 às 16h06 - CLUBE

Em sua primeira entrevista no ano - concedida à Vasco TV -, Leandro Castan estava de ótimo humor. Segundo mais velho do elenco, o capitão elogiou Abel Braga e o rejuvenescido plantel, cuja média de idade despencou para 23,2 anos.

- Abel é um treinador de quem eu sempre ouvia falar e agora estou tendo esse privilégio de trabalhar com ele. Estou me sentindo bem. Esses primeiros contatos foram muitos positivos, é sempre bom reencontrar os companheiros. Vendo também essa garotada subindo com energia boa, então fico feliz e espero que esse ano seja melhor do que o de 2019.

- Desde que cheguei sempre reparei nisso, que são meninos de muita qualidade. Fico feliz de estar participando desse começo da carreira deles com meu exemplo, uma palavra ali e outra aqui. O que eu puder ajudar, vou ajudá-los para eles poderem desempenhar bem o futebol - afirmou o zagueiro de 33 anos.

Na entrevista à Vasco TV, o assessor de imprensa cruz-maltino Carlos Gregório Junior perguntou se a molecada já chamava Castan de vovô, e a resposta foi um aviso bem-humorado aos garotos.

- Tá maluco! Se chamar de vovô, vai tomar um tapa na orelha, tá de sacanagem (risos)!

Confira outros tópicos da entrevista:

Canseira que a molecada dá

Estou cansado, os treinos estão fortes, com a molecada o treino fica mais forte ainda. Com os meninos cheio de vontade e energia, eu gosto muito.

Torcida que faz a diferença

É minha terceira temporada no Vasco, e eu já vi que é uma torcida que abraça o time e que realmente tem feito a diferença fora de campo. Abraça o time num momento difícil financeiramente.

A gente viu no ano passado a respeito dos sócios, lotou os estádios na reta final, que foi o que manteve a equipe fazendo grandes jogos. Mesmo quando não jogávamos bem em casa, eles sempre abraçaram. Fica sempre o nosso agradecimento para o torcedor do Vasco e fica o recado que vamos dar o máximo e fazer o nosso melhor para honrar essa camisa.

Vontade de jogar logo

Saudade. Até o treinamento é uma coisa que está dentro de mim. Gosto de treinar, de jogar. Fico muito feliz de estar de volta, estar aqui no Vasco e podendo participar de mais um ano. Se Deus quiser, tudo vai dar certo.

Fonte: GloboEsporte.com