Celso de Resende critica calendário do futebol brasileiro

21/10/2009 às 13h37 - CLUBE

Em entrevista à Super Rádio brasil, Celso de Rezende, preparador físico do Vasco, fala sobre como chegam os vascaínos nessa reta final de Série B, no quesito preparo físico:

\"Nós chegamos, fisicamente, dentro daquilo que nós esperávamos. O importante, nesse momento, é passar para o Dorival Júnior todos aqueles jogadores que têm a condição de jogarem numa condição física boa ou muito boa. O pessoal vem demonstrando isso. Inclusive, no último jogo, eu achei que o segundo tempo foi muito bom, uma equipe com velocidade, uma equipe que procurou jogar. Aliás, mesmo nos resultados não tão favoráveis, nos dois últimos empates, um em Bragança, debaixo de um forte temporal, chuva de granizo, outro num jogo difícil contra a Ponte Preta, a equipe sempre buscou, no aspecto físico, prevalecer. Eu realmente estou contente com o que a quipe tem demonstrado até agora. Esperamos, é lógico, que nessa reta final, dê um sprint maior e que consiga tirar proveito dessa situação. Por mais que a gente chegue à conclusão de que está loegal, que está bom, mas nós temos que ter consciência e passar essa mensagem para o grupo de que sempre há espaço para uma melhora.\"

Cuidados na reta final:
\"A Série B é uma competição bem mais dura. Eu, grças a Deus, tenho experiência de estar várias vezes na Série A e essa é a segunda vez na Série B, com o Sport em 2006, no ano que o Sport subiu e agora, aqui no Vasco da Gama. Mas a essa conclusão eu também já cheguei: a Série B é muita pegada, diminui-se muito o espaço para jogar. É muito confronto entre os jogadores e, consequentemente, um maior número de lesões, não se pode negar. é uma coisa que a gente já previa, desde o começo do ano. Aliás, desde a vinda para cá, desde o planejamento inicial. A preocjupação agora, nesse momento, é como faltam poucos jogos, além dessa manutenção nos treinamentos, a recuperação dos atletas após as partidas. você vê que agora, nós vamos ter uma sequência de vários jogos, com poucos dias de intervalo. O que não dá para entender é que nas duas últimas rodadas, joga-se de semana a semana. Quem faz essa tabela ou está fazendo deveria botar um pouquinho a mão na consciência. Não sei nem quem é, mas provavelmente é alguém que nunca jogou futebol ou que não tenha conhecimento de causa, porque não dá para entender. Você jogar, se não me falha a memória, quatro ou cinco jogos jogando num espaço de tempo reduzidíssimo, de dois, três dias e nos dois últimos jogos, jogar uma vez por semana. Mas a gente está aqui para seguir o regulamento e tentar conseguir o melhor possível.\"

Trabalho mais produtivo se Celso trabalhasse na Europa?
\"A gente tem que dançar conforme a música. Soletrar conforme a escrita. Agora, é lógico: A grande diferença na Europa jácomeça no início do ano. Você tem quarenta dias, que é tempo suficiente, para fazer uma grande pré-temporada. Isso, quarenta dias, com o grupo formado. Aqui no Brasil, você faz pré-temporada, hoje, quando você consegue fazer uma pré-temporada de quinze dias, você tem que dar graça a Deus. Interessante é que você inicia a pré-temporada com os clubes, lógico que não são todos, e quando começa o campeonato, você está com outro time jogando. Muitas vezes, os clubnes uisam a pré-temproada para fazer avaliação. Tem que fazer avaliação técnica, não física. Se o atleta joga futebol, condicionar você vai. Esse ano, no Vasco, achei que foi uma boa pré-temporada. O tempo não foi tão suficiente, mas foi boa, no Espírito Santo. Acho que essa mentalidade que o Rodrigo Caetano trouxe, de profissionalizar, junto com essa diretoria, nos judou muito. A diferença é essa, na Europa você tem tempo e condição para fazer um grande trabalho. Consequentemente, você melhora o condicionamento do grupo, no geral, durante o ano todo, essa manutenção do condicionamento e, consequentemente você evita lesões. Um atleta bem condicionado evita lesões. Agora, enquanto isso não acontece, vamos aí, continuamos na luta.\"

Preparo físico de Fumagalli e Aloísio:
\"Vamos por partes. O Fumgalli é um atleta que eu já conheço, é um atleta que trabalhou com a gente no Sport Recife. A gente conhece todo o potencial técnico e físico do Fumagalli. Quando houve a contratação do Fumagalli, eui conversei com fisiologista do Sport Recife, professor Inaldo Freire, que é muito meu aqmigom pedindo para eles as informações necesárias a respeito do Fumagalli. O que ele me passou foi o que realmente aconteceu. Esse ano, o Fmumagalli vinha trabalhando normalmente, fisicamente, com o grupo, mas não vinha tendo uma sequência de jogos como titular no Sport. Ou seja, fisicamente, ele tem condiçao de jogar, mas devido ao pouco aproveitamento em jogos oficiais, carece de uma situação de conjunto, de uma situação de jogo, e isso é lógico que ele só vai adquirir jogando. Tanto é que quando ele chegou aqui, havia uma preocupação, nós fizemos vários jogos-treinos para colocá-lo em atividade, em ação, para ele ganha ritmo de jogo. Essa palavra que os treinadores usam muito realmente é muito importante, é ritmo de jogo. Por outro lado, você tem que ver por todos os ângulos. Faltam oito rodadas para terminar o campeonato. Sem sobra de dúvida, você tem que contar com o que você tem de melhor no momento, tanto fisica quanto tecnicamente. O que cabe aí é realmente uma \"briga\" pela posição e o Fumagalli procurar, dentro das suas possibilidades, um índice melhor de aproveitamento e quem está jogando, no caso do Allan, quem está entrando, é propcurar manter o seu espaço. Acho que é uma luta sadia. Quanto ao Aloísuio, é um atleta também que a gente conhece e que a gente tem uma preocupação maior em relação à carga de trabalho. É um atleta que requer um cuidado maior. É um atleta que tem algumas limitações, é um atleta que já fez cirurgias de joelho, um atleta que já tem uma idade um pouco maior. Existe realmente uma preocupação maior na recuperação desse atleta. A gente vem administrando nesse sentido. Você pode ver que, no dia-a-dia, o Aloísio nunca faz o mesmo trabalho do grupo. às vezes, em dois períodos, a gente trabalha um período com ele e ele descansa no outro período. Vocêr tem que administrar essa carga de treinamentos do Aloísio, porque o impotante é tê-lo para o jogo.\"

Fonte: -