Clássico dos milhões vira duelo das desilusões

18/03/2006 às 09h37 - FUTEBOL

As bilheterias às moscas em São Januário numa sexta-feira, antevéspera de Vasco e Flamengo, dão o tom do duelo das desilusões, outrora clássico dos milhões, deste domingo, às 16h, no Maracanã. A partida terá transmissão ao vivo do Premiere 3 e acompanhamento em tempo real pelo GloboEsporte.com.

Tão improvável quanto a classificação de um dos dois para as semifinais da Taça Rio - vagas para ambos estão matematicamente descartadas - é a permanência do técnico Renato Gaúcho no cargo em caso de derrota do Vasco. Do outro lado, os salários atrasados incomodam, mas a diretoria encontrou um paliativo nesta sexta. Crise virou dia-a-dia para os maiores campeões dos últimos 80 anos de Carioca.

- Para nós, é muito bom receber o salário (de janeiro). É bom que o dinheiro tenha saído, mas isso não pode ser a nossa motivação. A minha motivação, por exemplo, vem de dentro - afirmou Renato, que terá Diego Souza de volta ao seu lado no meio-campo rubro-negro.

- Os jogadores acabam saindo pouco de casa. Onde vai, tem alguém cobrando, na rua, num restaurante, enfim. A gente faz tudo para não levar para dentro de casa, mas é difícil. Na fase em que se encontra, todos sofrem, não é só a torcida - diz o meia Morais, um dos poucos em São Januário a dar entrevistas esta semana.

Após a derrota para a Cabofriense, Romário afirmou que o Vasco não tinha mais chances (veja o vídeo). Nos últimos dois dias, não apareceu na Colina, um sinal de abandono. Com seis pontos, o time vem em quinto do grupo B. Tem de vencer e torcer por tropeços de América, Volta Redonda e Friburguense. Na Gávea, bastam os três pontos e um escorregão de Americano ou Cabofriense. Chegaria então a nove, um a mais que a pontuação atual dos adversários na chave A.

O duelo entre os pentacampeões Edílson e Luizão, confirmado após uma semana de dúvida por conta de lesão, seria \"um atrativo a mais\" em outros tempos. Hoje, é um dos poucos chamarizes.

- O Luizão sabe das limitações dele fora da área, mas dentro da área é muito perigoso. É um cara que sempre conseguiu seus objetivos. Jogamos juntos e hoje estamos em lados opostos mas, tirando esse jogo, torço muito por ele - disse o Capetinha que, em dois jogos, ainda não mostrou ao que veio no Vasco.

Se, em outras épocas, a cidade estaria mobilizada por uma provável decisão antecipada, hoje a famosa gozação entre torcedores fica tímida. Os grandes mostram futebol de pequeno. À espera de um milagre, entram em campo no domingo apostando no passado. O futuro guarda poucas esperanças. E o presente é de crise. Dia após dia.

FLAMENGO X VASCO

Local: Estádio do Maracanã
Horário: 16h
Árbitro: Edílson Soares da Silva
Auxiliares: José Cláudio Paranhos e José Orlando Hortêncio Gomes

FLAMENGO
Diego, Leonardo Moura, Ronaldo Angelim, Renato Silva e Juan; Felipe Dias, Diego Souza, Jônatas e Renato; Luizão e Cesar Ramírez

VASCO
Cássio, Claudemir, Jorge Luiz, Éder e Diego; Ygor, Ives e Morais; Valdiram, Edílson e Romário (Ramon)

Fonte: Globo.com/TV Globo