Clássico: emergentes desafiam consagrados

21/01/2006 às 13h09 - FUTEBOL

O clássico deste domingo, que marca a reabertura do Maracanã, irá opor ataques com realidades bem diferentes. Enquanto Romário e Alex Dias, do Vasco, já são craques consagrados, ídolos da torcida e titulares absolutos, Reinaldo e Marcelinho, do Botafogo, ainda buscam seu espaço no time e no futebol brasileiro.

Do lado vascaíno, os atacantes dispensam qualquer apresentação. Próximo de completar 40 anos, Romário já foi eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa, em 1994, mesmo ano que conquistou a Copa com a seleção.

Além disso, o experiente jogador, revelado no próprio Vasco já atuou em outros grandes clubes como o PSV, da Holanda, o Barcelona e o Valencia, da Espanha, além de Flamengo e Fluminense.

Já Alex Dias, que tem 33 anos e passou a ser conhecido no Brasil há pouco tempo, teve uma carreira de muito sucesso na Europa. Jogando muito tempo na França, tornou-se ídolo do Saint-Étienne, maior campeão francês, e também atuou no Paris Saint-Germain. Jogou também no Boavista, de Portugal, no Cruzeiro e no Goiás, onde estourou no futebol brasileiro.

No último ano, ambos foram artilheiros do Gigante da Colina na temporada, com 30 gols cada. Romário, que tem sua camisa 11 imortalizada no Vasco, foi também o artilheiro do Campeonato Brasileiro.

Do outro lado, a história é bem diferente. Reinaldo é natural de Guapimirim, cidade do interior do estado do Rio. Apesar disso, esta é sua primeira oportunidade no futebol carioca. \"Eu cheguei a fazer teste para jogar no Botafogo, mas não fui aprovado. Depois, fui para a Caldense, onde comecei, em 1997\", revelou.

Após sua passagem pela Caldense, o atacante jogou pelo Palmeiras e o Avaí, mas só se destacou pelo Criciúma, em 2004, quando marcou sete gols no início do Brasileiro. Com a abertura do mercado internacional, no meio da temporada, o jogador recebeu uma proposta do futebol mexicano, e em agosto, se transferiu para o Jaguares, de Chiapas (MEX).

Em fevereiro de 2005, Reinaldo foi para o futebol coreano, onde atuou pelo Ulsan, seu último clube, pelo qual marcou três gols. Chegou ao Botafogo no meio do Campeonato Brasileiro e já marcou seis gols.

Já Marcelinho, que tem 27 anos, tem um currículo bem mais humilde do que o de seu companheiro de ataque. O jogador teve passagens por clubes pequenos do futebol do Rio de Janeiro (Campo Grande, Entrerriense e Cabofriense) antes de chegar ao Botafogo, onde marcou um gol.

\"Ainda estou buscando meu espaço. Estou começando a ser nacionalmente conhecido agora\", disse Marcelinho, que busca inspiração nos rivais de domingo.

\"O Alex Dias e o Romário estão sempre em evidência marcando gols. Espero a mesma coisa para a minha carreira. Estou motivado para esse clássico e espero conquistar a vitória, apesar de haver dois craques do lado oposto. Mas estou trabalhando para fazer gols e também estar em evidência no mercado\", completou.

Fonte: Pelé.Net