Comentarista compara elencos do Vasco de 2019 e 2020

17/03/2020 às 08h43 - FUTEBOL

Abel Braga deixou o Vasco nesta segunda-feira após entregar o cargo ao presidente Alexandre Campello. Depois de três trabalhos que lhe consumiram muito emocionalmente, com passagens por Flamengo, Cruzeiro e o clube de São Januário, o treinador precisa dar uma pausa na carreira. Pelo menos é o que pensa Muricy Ramalho, comentarista do Sportv e um dos técnicos mais vitoriosos do futebol brasileiro.

- Tem cara que tem dificuldade de falar não. Falei para essa turma nova, para o Jair (Ventura): "Fica quieto em casa". Mas aí o telefone não toca Eu escolhia bem os times em que eu trabalhava, porque acho que tivesse sucesso. Não adianta, não tem milagre não. Depende dos jogadores que você tem.

- Também gosto muito do Abel, às vezes dou uns toques para ele para cuidar um pouco da saúde. Você vê a cara dele, está transformado, cara. Tem que parar. Desculpa, Abel. Ele deve assistindo ao programa. Tem que parar. Não tem como. Se abate muito, e ele não está conseguindo. Está difícil, cara.

Caio Ribeiro, pautado em uma filosofia de Muricy, foi quem levantou a possibilidade de Abel Braga para de aceitar convites de maneira consecutiva. Para ele, Abel fez escolhas erradas ao aceitar comandar Cruzeiro e Vasco.

- Eu acho (que errou ao assumir o Vasco). Todos os cenários que pintavam para esse ano do Vasco eram de crise financeira. Acho que esse time de 2020 acho que é pior do que o do ano passado. A questão política, dos salários atrasados.

- Abelão é um grande cara. Meu comentário vai mais na linha de lamentar as decisões que ele tem tomado. Quando você assume o Cruzeiro que acabou de mostrar que tem problema no vestiário e que a diretoria valoriza os atletas e não os atletas, ele está indo contra os princípios dele. Ele, que fala que não pega trabalha pela metade, pega um trabalho pela metade onde os caras derrubaram o treinador.

Por fim, Caio citou a preocupação com "o próximo passo", algo que aprendeu com Muricy, e reiterou ser contra assumir trabalhos de forma consecutiva quando não se vive uma fase positiva.

- Muricy fala normalmente quando surge o assunto no programa que deve seguir de alerta, que é o próximo passo. O Abel tem uma situação toda à parte pelo que aconteceu com o filho dele. Chegar uma hora que você tem de parar, analisar, se reciclar e dar um tempo. Encavalar um trabalho em cima do outro, você acaba fazendo escolhas erradas e acaba culminando em demissões como essas.

Fonte: GloboEsporte.com