Clube

Comissão de Inquérito aceita denúncia contra ex-presidentes de poderes

A Comissão de Inquérito acatou denúncia de descumprimento do estatuto do Vasco contra três ex-presidentes de poderes do clube: Roberto Monteiro (Conselho Deliberativo), Silvio Godoi (Conselho de Beneméritos) e Edmilson Valentim (Conselho Fiscal). O trio foi investigado por votar favoravelmente à exclusão dos sócios anistiados da lista de votantes da última eleição.

Na mesma apuração, a Comissão de Inquérito decidiu arquivar a denúncia contra Alexandre Campello (ex-presidente da Diretoria Administrativa), Monteiro, Godoi e Valentim no que diz respeito à inclusão de associados não recadastrados na mesma relação de votantes. Cabe agora ao Conselho Deliberativo se manifestar sobre o primeiro caso.

É provável que o presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Fonseca, convoque sessão para o fim de maio para o tema ser apreciado. Caso haja o entendimento de punir o trio, as penas previstas no artigo 35 do estatuto são de advertência, suspensão por até seis meses ou eliminação do quadro social.


Relatório aprovado por maioria de votos

O relator da Comissão de Inquérito, Marcelo Simon da Silva, apresentou o relatório da investigação na sexta-feira. A aceitação (exclusão de sócios anistiados) e o arquivamento (inclusão de associados não recadastrados) da denúncia foram por maioria de votos. Nos dois casos, dos nove integrantes da comissão, dois votaram contrariamente.

Em julho do ano passado, a Junta Eleitoral aprovou a inclusão de sócios de três categorias (benfeitor remido, remido e campeão) na lista. Eles estavam inativos pois não atenderam ao recadastramento de 2018. Campello, Monteiro, Godoi e Valentim foram favoráveis à mudança. Na mesma reunião, a Junta Eleitoral aprovou a exclusão da lista dos associados da categoria geral que haviam sido anistiados em 2018. Monteiro, Godoi e Valentim votaram a favor. Neste caso, Campello foi contra. Faues Cherene Jassus, o Mussa, então presidente da Assembleia Geral, foi contra as duas modificações.

Monteiro, Godoi e Valentim serão notificados e poderão apresentar defesa por escrito, uma medida facultativa. Eles têm assegurados, conforme consta no Regimento Interno, 30 minutos para se defenderem na sessão do Conselho Deliberativo que analisará o tema.

Qual foi o entendimento da comissão?

A Comissão de Inquérito, instalada após denúncia de seis sócios, concluiu que há indícios de o trio ter desrespeitado as seguintes questões:

Usurpado competências dos demais poderes do clube.

Exacerbado as atribuições da Junta Eleitoral.

Descumprido o estatuto, os regulamentos internos e deliberações dos poderes do clube.

Atentado contra os direitos políticos de sócios que participaram regularmente do processo de anistia e detinham legítima expectativa de participar dos processos eleitorais do clube.

Fonte: ge
Loading...