Como no Chile, Vasco começou intenso no jogo e garantiu cedo o triunfo

04/02/2018 às 19h16 - FUTEBOL

O jogo foi em São Januário pelo Campeonato Carioca, mas o roteiro foi o mesmo do Chile, pela Libertadores. Em 20 minutos, o Vasco fez o suficiente para construir a vitória por 3 a 1 sobre o Volta Redonda neste domingo, em São Januário, com os mesmos predicados que mostrou no triunfo sobre a Universidad de Concepción: eficiência e consciência. A vaga nas semifinais, porém, não veio. Ficou com o Bangu, que venceu a Cabofriense.

Nos dois jogos, o Vasco demonstrou capacidade de explorar os erros rivais. Diante do Volta Redonda, Thiago Galhardo aproveitou passe errado de Luiz Gustavo para tocar na saída do goleiro (vídeo acima). Depois, aos 15 minutos, Rildo cruzou para a área, e o zagueiro Bruno Costa desviou para marcar contra.

Sem pressa

Com a vantagem, bastou ao Vasco controlar a partida. O Volta Redonda esteve longe de ameaçar e foi facilmente contido. O Cruz-Maltino poderia ter ampliado em finalizações de Rildo e Riascos.

Destoou

O colombiano, aliás, não teve grande atuação. Atabalhoado, perdeu alguns lances fáceis e provocou alguns chiados da torcida. No fim, porém, saiu aplaudido ao ser substituído por Paulo Vitor.

Golaço

Com o jogo sob controle, Zé Ricardo testou alguns jogadores no segundo tempo. Quem aproveitou foi o volante Bruno Cosendey, que, em seu primeiro jogo em 2018, acertou um lindo chute de fora e marcou para o Vasco.

Aprendizado

Apesar do triunfo, o Vasco não se classificou para as semifinais da Taça Guanabara. Isso porque o Bangu derrotou a Cabofriense. Ainda assim, a vitória serviu para que Zé Ricardo observasse alguns reforços, como Werley e Fabricio, que tiveram atuação segura.

Fonte: Globoesporte

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario