Copa do Brasil e na Sul-Americana podem mascarar a temporada ruim do Vasco

09/03/2020 às 15h35 - FUTEBOL

As classificações na Copa do Brasil e na Sul-Americana podem mascarar a temporada ruim do Vasco em 2020. As duas vitórias em oito partidas do Campeonato Carioca começam a mostrar, nos números, que a equipe de Abel Braga tem muita dificuldade para dar boas atuações aos torcedores. E o resultado disso vem em forma de vaias na arquibancada. Nos 12 jogos já disputados, o Cruz-Maltino só não recebeu protestos em um, contra o Oriente Petrolero (BOL), na vitória por 1 a 0 em São Januário.


No último domingo, o Vasco saiu do Raulino de Oliveira com mais um empate na conta e ficou no 0 a 0 com o Volta Redonda. Por isso, ainda não venceu na Taça Rio e sofre para encontrar uma identidade de jogo. Esta partida evidenciou mais uma vez os problemas em fundamentos básicos, como os passes, domínios e tomada de decisão. Com isso, as transições ofensivas e defensivas são deficientes, com muitos espaços. Portanto, dificultando a construção das jogadas. Abel tentou imprimir a filosofia de jogar para frente, mas o que se viu nos últimos jogos foi um Vasco retraído.

Com um elenco parecido com o que tem atualmente, Vanderlei Luxemburgo chegou ao clube com o pensamento de focar na defesa, torná-la segura, e, depois, olhar para o ataque. O treinador admitiu que, já na reta final do Brasileirão, queria testar uma equipe que pudesse propor mais, mas rapidamente viu que não conseguiria manter a solidez atrás com o que tinha à disposição.

"Preocupa a mim, aos jogadores, a direção, o torcedor. Não é o bastante. Teve a saída de alguns jogadores que terminaram o ano passado. O que é normal para a equipe do Vasco é estar bem em todas as competições. O time não está apresentando aquilo que pode e deve. É a grande verdade. Não tem desculpa. Estamos muito abaixo", disse o técnico Abel Braga após a partida.

A próxima partida do Cruz-Maltino será na quinta-feira, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, contra o Goiás. Este será o primeiro adversário mais complicado da temporada.

"Tivemos hoje algumas oportunidades bem claras. Uma situação de um jogador ter a bola dominada, com o goleiro, e não fizemos. Está faltando o gol para ter uma tranquilidade maior. É uma média baixa. Não estamos sendo felizes na tomada de decisão e vem a vaia. Chateia todo mundo. Vai ser diferente quando tiver ganhando e convencendo", completou.

Fonte: O Dia Online