De olho na segurança, Vasco aumenta efetivo de segurança privada

10/10/2020 às 15h27 - CLUBE

Apesar de duelo não ser aberto ao público, Polícia Militar ainda solicitou que clube da Gávea usasse ônibus não caracterizado, pedido que foi negado sob alegação de compromisso com patrocinadores

O plano de ação para o clássico entre Vasco e Flamengo, em São Januário, neste sábado, determina uma série de medidas adicionais de segurança em função da rivalidade entre os clubes e do momento conturbado do anfitrião da partida. Entre os itens descritos no documento emitido pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), estão o aumento do efetivo de segurança privada para auxiliara a Polícia Militar no lado externo do estádio, gradeamento e fechamento de ruas.

O documento não especifica o número extra de seguranças que o Vasco deverá disponibilizar. O texto diz somente que "o CR Vasco da Gama vai aumentar o efetivo de segurança externo, para auxiliar a Polícia Militar". Outro pedido foi feito pela PM ao Flamengo, e não atendido. O clube se negou a ir para São Januário em ônibus não caracterizado alegando compromissos com patrocinadores.

Confira abaixo as deliberações de segurança do plano de ação da partida:

1 - Solicitar, com antecedência mínima de 72h, o policiamento interno e externo para seus jogos, e que se posicione no horário estabelecido para a abertura dos portões, providenciando para que o policiamento do campo seja feito exclusivamente por policiais fardados ou, em caso de utilização de seguranças (STWARDS), informando ao delegado da partida a quantidade e identificando os mesmos.

2 - A Fiscalização da área interna de competição e gramado, portões de acesso a vestiários, serão realizadas pela Polícia Militar , com o auxilio dos delegados da FFERJ, e equipe de arbitragem. Pessoas portando crachás de acesso distribuído por entidade, que não tenham direito de permanecer na área de competição, assim como, diretores, dirigentes, funcionários e atletas que não constem na relação de partida dos clubes, serão identificadas e orientadas a não permanecerem. A insistência após identificação prévia ensejará no auxílio de força policial para sua retirada.

3 - Federação solicita cumprimento do protocolo estabelecido pela a CBF.

4 - Federação sugere à CET Rio o fechamento ou monitoramento da Rua Francisco Palheta em horário específico da chegada das delegações;

5 - A CET Rio prontamente concordou em conjunto com a Polícia Militar;

6 - A Polícia Militar solicita ao clube de regatas Vasco da Gama montagem das Estruturas de Balisamento (Gradeamento) nas imediações da R. Gen. Almério de Moura.

7 - O clube terá que disponibilizar grades e funcionários de montagem, caso haja mais demanda do comandante da Policia Militar no local;

8 - A Polícia Militar reitera que as delegações cumpram rigorosamente os horários estabelecidos para o início das escoltas.

9 - A Polícia militar sugere que a delegação mandante chegue ao estádio antes do Visitante, pelo menos em intervalo de 20 a 30 minutos.

10 - A Polícia Militar solicita ao CR Flamengo não utilizar ônibus caracterizado.

11 - O CR de Regatas do Flamengo informa que infelizmente não cumprirá a solicitação, em função de contratos vigentes com os patrocinadores;

* O CR Vasco da Gama vai aumentar o efetivo de segurança externo, para auxiliar a Polícia Militar.

Fonte: (ge)