Dinamite convoca a torcida do Vasco para confronto com o São Paulo

19/11/2008 às 08h44 - TORCIDA

O presidente Roberto Dinamite fala sobre a importância da torcida do Vasco para a partida contra o São Paulo, no próximo domingo (23/11), às 17h, em São Januário, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

\"Acho que a torcida do Vasco tem demonstrado isso em todos os jogos, em São Januário e fora dali. Tem demonstrado essa vontade de estar junto, tem agido e tido a atitude que realmente a gente só poderia esperar isso da torcida do Vasco, incentivando a equipe a todo instante e apoiando. No jogo contra o São Paulo não vai ser diferente. Acho que a gente tem que fazer ali uma grande festa, o torcedor, mais do que nunca, apoiando e incentivando. Se Deus quiser, vamos atingir o objetivo maior, que é vencer a equipe do São Paulo em São Januário e se afastar um pouco mais dessa situação desconfortável que estamos vivendo nesse momento. Tenho certeza que a torcida do Vasco vai demonstrar mais uma vez a sua confiança no clube, no grupo, e vai estar ali apoiando. É isso que precisamos nesse momento para dar, não digo uma resposta a qualquer pessoa que seja, mas principalmente para mostrar para o pessoal do São Paulo e o treinador do São Paulo [Muricy Ramalho] que o Vasco hoje é um outro Vasco, um Vasco que respeita as instituições e os profissionais. Mas vamos buscar, com muita garra e luta, aquilo que queremos e desejamos, que vai ser uma grande vitória. Se Deus quiser, faremos ali uma grande festa. Falo isso porque durante a semana foi colocado, por parte do treinador e de um diretor de futebol do São Paulo [superintendente de futebol Marco Aurélio Cunha], que poderiam ser maltratados ou teriam problemas dentro do Vasco da Gama. Nós queremos demonstrar isso, que o Vasco hoje é um novo Vasco, que sabe receber, mas que vai ser um Vasco, mais do que nunca, aguerrido e lutador. Isso eles podem estar esperando, porque sabemos do incentivo que vamos ter e da vontade dos jogadores estarem buscando esse resultado, em prol não só deles, mas principalmente da instituição Vasco da Gama. Eu quero aqui, nesse momento, pedir e convocar a torcida do Vasco para que mais uma vez ela possa estar em São Januário apoiando e incentivando, para que a gente possa realmente fazer ali uma grande festa. E que os jogadores, dentro do campo, correspondam a isso, possam fazer um grande jogo e conseguir uma grande vitória\", disse no programa \"Só dá Vasco\", veiculado na Rádio Bandeirantes.

O dirigente comenta a distribuição de bastões infláveis decorados com a cruz-de-malta e cornetas para os torcedores do Gigante da Colina.

\"E dizer que vamos sim estar muito imbuídos e com um pensamento bastante forte, para que essa coisa possa realmente se tornar uma realidade, de uma grande vitória. E aí as cornetas, que acho que faz parte do jogo, dando um colorido, se Deus quiser, todo especial, um barulho, para que aquilo ali sirva como um motivador para a equipe do Vasco da Gama conseguir um grande resultado. Mais do que nunca, não queremos violência. Nós queremos ter esse direito de se expressar através de gestos e atitudes, atitudes essas com a nossa torcida, confiante, vibrando, tocando lá a sua corneta, botando a sua bandeira, para que a gente possa realmente atingir esse objetivo, que é dar ao jogador a tranqüilidade e, ao mesmo tempo, incentivá-los, para que eles possam fazer uma grande partida\".

\"Vamos estar lá, se Deus quiser, realmente fazendo o nosso dever de casa, que é incentivar, apoiar e dar ao torcedor e à nossa equipe a tranqüilidade para que eles realmente façam um grande jogo e, com isso, o Vasco possa conquistar esses três pontos, que são fundamentais para todos nós. Um grande abraço para a família vascaína\".

Fonte: Vasco Expresso