Diretor do programa de sócios fala sobre nova campanha do clube

15/09/2020 às 12h41 - FUTEBOL

Após a adesão em massa no fim do ano passado que levou o Vasco a superar a marca de 180 mil associados, o clube viu o número cair em 2020 - atualmente são mais de 115 mil - devido a uma série de fatores, mas principalmente em função da pandemia.

Atento ao grande engajamento da torcida, o marketing do Vasco lançou a campanha "Tamo Junto, Gigante", onde sócios-torcedores com situação financeira mais confortável podem ajudar ex-associados interessados em voltar ao quadro social com o "apadrinhamento".

O Vasco indica para esse potenciais "padrinhos" o plano Camisas Negras, o mais popular do Sócio Gigiante (R$7,98 por mês) e que destina 20% de sua receita para causas sociais. Em maio, por exemplo, o clube doou R$ 110 mil ao INCA (Instituto Nacional de Câncer).

- Com a pandemia e a crise, buscamos uma forma de viabilizar o retorno de associados que, infelizmente, não puderam renovar seu plano de sócio torcedor. Ao longo da história, o vascaíno tem dado sucessivas provas da sua generosidade. E desta vez, tenho certeza, não será diferente. Nosso objetivo é mais uma vez proporcionar uma ação que faça os torcedores viverem na prática a cultura vascaína, que é de união não só em torno do Vasco, mas também de valores como a solidariedade e a consciência social - afirma o presidente Alexandre Campello.

Diretor de negócios da Feng, empresa parceira do Vasco no plano Sócio Gigante, André Monnerat valorizou o fato de participarem ao lado do clube de um programa que exalta uma tradição vascaína de unir seus apaixonados em torno de um mesmo objetivo.

- Futebol tem muito a ver com identificação. Quando a gente encontra na rua algum desconhecido usando a camisa do nosso time, imediatamente sentimos uma conexão com aquela pessoa, percebemos que temos algo em comum. Essa campanha serve para o torcedor perceber isso, enxergar como os vascaínos são todos parte de algo maior e estão no mesmo barco, o da união em torno dos valores bonitos que o Vasco tem tão fortes em sua história. Faz todo sentido o clube trabalhar uma campanha assim, e estamos felizes de estar ao lado para viabilizar.

Outro a destacar a possibilidade de um vascaíno se solidário com o outro foi Eduardo Sá, diretor do programa "Sócio Gigante".

- A solidariedade do torcedor vascaíno sempre se manifestou de maneira forte em momentos importantes da nossa história, como na luta contra o racismo, na construção de nossa casa ou quando transformamos o Gigante no maior programa das Américas. O Tamo Junto Gigante reforça no sócio essa conexão, podendo trazer de volta ao programa outros vascaínos que não conseguiram se manter neste momento de pandemia e, ao mesmo tempo, contribuir com causas sociais.

Fonte: ge