Diretoria interina do Vasco é derrotada mais uma vez em processo de exibição

01/02/2008 às 08h46 - POLÍTICA

O recurso da diretoria interina do Vasco contra a decisão da juíza da 7ª Vara Cível, Márcia Capanema, que determina a apresentação dos documentos dos balanços de 2005 e 2006 aos conselheiros de oposição, foi rejeitado, por unanimidade (três votos a zero), em julgamento na 7ª Câmara Cível, nesta quarta-feira (30/1). O relator do processo foi o desembargador José Geraldo Antonio. Assim, os dirigentes interinos continuam obrigados a cumprir a decisão de primeira instância, sem ter como suspender a execução da sentença.

A ação de exibição de documentos teve início em abril de 2006, motivada pela não convocação do representante da minoria para as reuniões do Conselho Fiscal e a não apresentação de documentos aos conselheiros. No processo, a aprovação e a publicação do balanço de 2005 foram anuladas. Desta forma, o balanço daquele ano só poderá ser apreciado, novamente, após o cumprimento da decisão e da análise dos documentos pelos conselheiros da oposição.

Fonte: Assessoria de Imprensa do MUV