Dois grupos políticos devem votar a favor de demonstrativo de Eurico

01/11/2018 às 09h24 - CLUBE

Quem decidirá qual balanço financeiro será levado em consideração na prestação de contas referente a 2017, último ano da gestão de Eurico Miranda, será o Conselho Deliberativo do Vasco. A decisão tomada por Roberto Monteiro, que convocou reunião do CD para o próximo dia 8, configura o movimento mais recente do xadrez político do clube e a derrota de Alexandre Campello na questão parece cada vez mais próxima.

Depois de bater de frente com o Conselho Fiscal a respeito de qual demonstrativo deveria ser levado em consideração, o dele ou o de Eurico, o presidente vê a decisão ser delegada para os conselheiros do clube. Lá, os defensores do balanço do ex-presidente é ampla maioria.

Deverão se juntar contra Alexandre Campello os conselheiros do grupo Casaca, tradicional suporte político de Eurico Miranda, e os da Identidade Vasco, oposição a Campello. Juntos, eles foram os responsáveis pela própria eleição do médico à presidência, numa derrota imposta a Júlio Brant.

Por falar no líder da Sempre Vasco, o grupo ainda não bateu o martelo a respeito de qual será sua postura na votação. Uma reunião acontecerá na próxima semana, em que deverão analisar os dois balanços para fazer uma escolha. A tendência é que votem a favor dos números apresentados por Alexandre Campello.

O balanço é o ponto de conflito mais recente na política do clube. Campello evitou se chocar com Eurico Miranda, seu aliado em outras pautas na Colina, e apontou a mira para Edmílson Valentim, presidente do Conselho Fiscal e uma das lideranças da Identidade Vasco, grupo do qual é dissidente. Dos quatro poderes do clube, dois já se manifestaram a favor de Eurico - o Conselho de Beneméritos, presidido pelo próprio, e o Conselho Fiscal.

Foto: Reprodução da internet Alexandre Campello
Alexandre Campello

Fonte: Agência O Globo