Edílson, o pensador

23/05/2006 às 06h21 - FUTEBOL

\"Ninguém poderia imaginar que o Vasco perderia aquela partida para o Corinthians\". A frase de Edílson representa bem o significado do inesperado tropeço contra o Corinthians, em pleno Estádio de São Januário. Ao invés de broncas ou discussão, Edílson afirmou que o momento é de reflexão, pois o problema do Vasco pode estar relacionado ao aspecto psicológico.

Apesar da experiência adquirida em seus 34 anos, Edílson ainda não conseguiu assimilar a derrota para o Corinthians. Afinal, o Vasco vencia por 2 a 0 e criou boas oportunidades para \"matar\" a partida. Não o fez e acabou sofrendo um revés e foi derrotado: 4 a 2. O Capetinha relembrou que não foi a primeira vez na temporada que o Vasco encontrou dificuldade para segurar um resultado.

A irregularidade da equipe no Campeonato Carioca, custou sua ausência nas fases finais dos dois turnos. Depois de conseguir uma vantagem de dois gols contra Portuguesa e Americano, o Vasco acabou cedendo o empate nos minutos finais, em ambas oportunidades em São Januário. No clássico com o Fluminense, no Maracanã, outro empate no fim.

\"Fizemos dois gols no Corinthians, atual campeão brasileiro, o que não é fácil. Parece que a equipe tem dificuldade quando joga com a vantagem. Talvez no psicológico, alguns imaginem que a partida está ganha. Na verdade começamos a perder quando estamos ganhando. O futebol é decidido em 90 minutos e não em 15 ou 20\", disse Edílson.

Uma reunião de aproximadamente 40 minutos entre a comissão técnica e os jogadores, realizada no centro do gramado, sepultou os recentes erros cometidos. Pelo menos é o que espera Edílson, que como porta-voz e pensador do grupo concluiu que chegou o momento de o Vasco encontrar seu equilíbrio. \"Foi importante. Temos muitas lições para tirar da derrota para o Corinthians. Não pode haver um apagão de repente quando há uma considerável vantagem construída\", disse Edílson.

Fonte: Jornal dos Sports