Eleição: Polêmica faz dirigente do Vasco pedir retificação

22/07/2020 às 08h49 - CLUBE

O Vasco precisa resolver um ponto polêmico e ainda indefinido, já que não se sabe se a aprovação da eleição direta será votada junta ou separada da reforma do estatuto no clube. O tema divide opiniões entre os grupos políticos e foi o motivo principal por trás do documento encaminhado pelo presidente da Assembleia Geral, Faues Jassus, o Mussa, ao presidente do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro.

Mussa pede que seja feita uma retificação no item 1 da convocação de Monteiro para a reunião extraordinária deste sábado (25), em São Januário, que tratará da reforma do estatuto.

A solicitação é, especificamente, no trecho grifado que diz que a deliberação do encontro "será levada a AGE com esse fim específico".

Em seu documento, Mussa diz que Monteiro "excede os limites taxativos e expressos impostos pelo Estatuto Social", e afirma que "os assuntos específicos à Convocação da Assembleia Geral são prerrogativas do Presidente da Assembleia Geral, garantidas estatutariamente, conforme explícito no Art. 65 do Estatuto Social do Club de Regatas Vasco da Gama".

Na concepção do presidente da Assembleia Geral, caberá a ele decidir se a votação das eleições diretas será feita junta ou separada da reforma do estatuto.

Monteiro, por sua vez, já manifestou seu entendimento de que o pleito deve ser único, com o tema das diretas inserido na reforma.

A Junta Deliberativa ainda busca informações dos sócios junto ao presidente do Vasco, Alexandre Campello, para definir a lista de sócios aptos a voto tanto para estes temas como também para a eleição presidencial que deverá acontecer em novembro.

Veja abaixo o documento de Mussa a Monteiro

"Referente à Convocação Extraordinária do Conselho Deliberativo, datada para o dia 25/07/2020.

Consabido pelo Senhor que os assuntos específicos à Convocação da Assembleia Geral são prerrogativas do Presidente da Assembleia Geral, garantidas estatutariamente, conforme explícito no Art. 65 do Estatuto Social do Club de Regatas Vasco da Gama.

Portanto, a Vossa Convocação Extraordinária do Conselho Deliberativo para o dia 25/07/2020 excede os limites taxativos e expressos impostos pelo Estatuto Social quando, no item 1, dispõe que "será levada a AGE com esse fim específico".

Sendo assim, na condição de Presidente da Assembleia Geral do Club de Regatas Vasco da Gama, venho solicitá-lo a retificação da Convocação da reunião acima citada, no item 1 da Convocação, mais especificamente na frase grifada: "que será levada a AGE com esse fim específico".

Rio de Janeiro, 21 de julho de 2020".

Fonte: UOL Esporte