Ex-Vasco, Riascos é dispensado do Always Ready por não comparecer em treinos

14/05/2020 às 18h50 - FUTEBOL

O Always Ready de El Alto, da Bolívia decidiu rescindir o contrato com o atacante colombiano Duvier Riascos, ex-Vasco e Cruzeiro. O jogador não se apresentou para os treinamentos virtuais estabelecidos pelo clube.

Além disso, ele afirmou, em entrevista aos veículos de seu país, que houve descumprimentos em relação ao que estava acertado com ele pelo clube, conhecido na Bolívia como "Millonario".

Desde que chegou à Bolivia no fim de março, Riascos não compareceu a nenhum terinamento por videoconferência, alegando que primeiro queria ser apresentado de maneira formal e pessoal como reforço do clube, disse à Efe, nesta quinta-feira, o presidente do clube, Fernando Costa.

"O jogador em questão não cumpriu minimamente o contrato e decidimos rescindí-lo", afirmou.

Segundo Costa, a gota d'água foram as declarações dele dizendo ter se arrependido de se transferir para a Bolívia, mencionando os tais descumprimentos do clube para com ele.

Riascos também se queixou de ter que passar a quarentena trancado em um hotel e longe de sua família e pediu apoio para voltar a o seu país.

Costa sustenta que o jogador "falta com a verdade" em suas declarações, pois desde que chegou, sua estadia e alimentação vêm sendo bancadas pelo clube em um hotel "cinco estrelas".

"O clube foi extremamente paciente e tolerante com as ausências nos treinamentos, mas as suas declarações acabaram levando à rescisão", disse.

Riascos chegou à Bolívia dias antes do início da quarentena e teve de cumprir 14 dias de isolamento. Depois, foi visitado pelo técnico do Always, Eduardo Villegas, que lhe explicou os protocolos para os treinamentos por videoconferência, segundo Costa.

Riascos tinha contrato até dezembro. A despeito do impasse, o clube trata de sua volta ao seu país com o Consulado da Colômbia em La Paz e continuará pagando sua estadia até o retorno.

Além do Always Ready, Vasco, Cruzeiro e clubes da Colômbia, Riascos jogou no México, China e Chile.
 

Fonte: ESPN