Ex-VP, Bruno Maia opina sobre proposta envolvendo conflito de interesses

03/03/2020 às 08h10 - CLUBE

A questão de conflito de interesse não devia nem ser discutida, devia ser básica. Assim que assumi, a primeira decisão que externalizei foi que jamais uma empresa minha atenderia ao Vasco, mesmo sabendo q ela seria uma das melhores em determinados serviços.

Se o cargo de VP é sem remuneração, e o camarada aceitou, não se pode achar atalhos p/ remuneração indireta. É compromisso com o clube e com a ética básica. Uma pena isso não ter sido resolvido ontem. Alguns avanços da reforma foram importantes mas passaram mtos atrasos tb..

Deixa do claro, sou totalmente a favor da total profissionalização dos cargos de diretoria. Acho que VPs deveriam ser executivos remunerados e com dedicação exclusiva - o q teria me impedido de aceitar o cargo, mas seria o ideal pro clube.

Talvez por não ter atacado quem ficou, pareça que eu não expus as razões da saída. Pelo contrário, elas foram bastante expostas internamente e antes de eu sair. Ficar cúmplice lá dentro e fazer cena depois, mto menos em época eleitoral, não seria do meu feitio.. Esclareceu? Abcao

E ele sempre me respeitou. A gente tem que praticar mais o respeito à institucionalidade. O Vasco é maior. Não é pq eu tinha divergências q ia sair atacando tudo - como vem sendo prática há anooos no Vasco. Quem sangra é o clube, em nome de pequenas vaidades feridas.

Fonte: Twitter de Bruno Maia/ex-VP de Marketing do Vasco