Feminino: Atleta passa em teste no Vasco, mas não ficará por falta de apoio

25/09/2019 às 21h41 - FUTEBOL

A jogadora Ana Debora de Oliveira Silva, de 18 anos, sonhou em um dia participar de um teste no Vasco da Gama. A meia foi convidada para mostrar sua habilidade aos avaliadores e teve a ajuda do atacante Richarlison, da Seleção Brasileira, que bancou a viagem dela. Nesta segunda-feira (23), ela foi aprovada para jogar no time carioca.

A aprovação, que simbolizaria para ela um passo a mais para se tornar atleta de um grande time nacional, se tornou motivo de frustração. Embora tenha sido convidada para fazer parte do time feminino do Vasco, Ana não vai poder seguir carreira na equipe pela falta de estrutura e apoio para a modalidade.

Segundo ela, não há um alojamento para as jogadoras, além de infraestrutura, o que impossibilita que ela possa ficar no Rio de Janeiro. Além de Ana, a amiga dela, Ana Clara Gomes Muniz, 17, também foi aprovada no teste mas também não vai ficar no time.

Ana conseguiu o apoio de Richarlison para a viagem depois que fez um vídeo pedindo a ajuda do capixaba, que é atacante da Seleção Brasileira e do Everton (ING), pois não tinha dinheiro para bancar as despesas da viagem.

"Muita gente fica no meio do caminho, muita gente boa. É triste se deslocar do estado de origem e ir para outro estado e não ter um apoio, seja ele de moradia ou um salário para pagar passagem ecomida", lamentou Ana.

Ela ainda completou seu desabafo: "Faço minha as palavras da Marta: 'o futebol feminino vai acabar se vocês não fazerem nada'. Se a paixão é a mesma, por que o tratamento é tão desigual? Eu e a Clara sentimos muito o futebol feminino, que respira, mas com ajuda de aparelhos".

A meia disse que, logo após saber que não teria como ficar no Rio de Janeiro porque não teria apoio do time para se manter, comunicou o fato ao atacante capixaba. "Ele ficou bem chateado também", revelou ela.
 

Fonte: Tribuna Online