FERJ destaca protocolo "Jogo Seguro" e divulga resultados

22/07/2020 às 12h57 - FUTEBOL

Sustentado também pelos pilares preservação da saúde individual e coletiva e contribuição ao combate à disseminação da COVID-19, elaborado pelos médicos dos clubes da Série A do Campeonato Carioca, o Protocolo Jogo Seguro tem resultados que comprovam a eficácia: do volumoso número de testagem à detecção, prevenção e isolamento. Foram 7.148 exames, com 303 infectados - cerca de 4,3%. Em obediência às diretrizes do documento de biossegurança, elogiado pelos órgãos governamentais, o Jogo Seguro testou jogadores, familiares, profissionais da imprensa, policiais militares, efetivo do quadro operacional, gandulas, médicos...

A maior prevalência de resultados positivos aconteceu no início das testagens, ou seja, no período em que as pessoas não estavam sob os cuidados das diretrizes do protocolo.

Em conformidade ao estabelecido pelas autoridades de saúde, houve o isolamento, assim como exames estendidos aos familiares, para evitar a disseminação do COVID 19:

- Foi um modelo de cuidado e respeito às vidas. Os números falam por si só e comprovam a eficácia das diretrizes - elogia o presidente da FERJ, Rubens Lopes.

Botafogo e Fluminense não enviaram seus dados.

Vale a ressalva ainda que, apesar das cobranças a respeito do risco de lesões musculares, o planejamento dos cuidados físicos e as atividades desenvolvidas pelos atletas, passados pelos preparadores físicos e fisiologistas no período de paralisação, são merecedores de elogios pelos números estatisticamente insignificantes de lesões, nenhuma delas de gravidade ao que se tem conhecimento.

Agência FERJ

Fonte: FFERJ