Especulações e Saídas clique aqui

Fernandes diz que reforma no estatuto pode pacificar e reunificar o clube

27/11/2019 às 08h19 - POLÍTICA

Luis Manuel Rebelo Fernandes @FernandesLuis58

A dupla vitória do nosso arquirival no fim de semana materializou um temor que vem angustiando a torcida vascaína há tempos: o risco de se consolidar uma posição de inferioridade estrutural do Vasco em relação ao nosso principal antagonista esportivo.

É hora de reagir e reverter esse quadro, antes que ele se consolide. A torcida do Vasco já está dando a sua resposta se associando em massa ao programa de Sócio Torcedor do clube.

As pessoas com responsabilidade política no clube tem de fazer a sua parte. Temos de acabar com a luta fratricida e suicida que tomou conta da fragmentada vida política do Vasco, gerando episódios lamentaveis como o cancelamento da última reunião do Conselho Deliberativo.

A reforma do estatuto em discussão oferece oportunidade única para pacificar e reunificar o Vasco, modernizando e fortalecendo o clube, e evitando os prejuízos e o desgaste de um novo processo eleitoral judicializado.

Nas condições criadas, faço um apelo a todos os integrantes dos poderes do clube e aos diferentes grupos e correntes políticas para que aprovemos a reforma de estatuto proposta, com a inclusão de disposição transitória para viabilizar eleições diretas para Presidente já em 2020.

A adoção desses dispositivos no ano que vem - resguardados os direitos de voto e elegibilidade conferidos pelo Estatuto atual - permitirá que as próximas eleições transcorram em clima de normalidade e segurança, evitando o desgaste e paralisia de nova judicializaçao do pleito.

Com esse gesto de grandeza e defesa institucional, evitaremos a judicialização da própria reforma estatutária, e pavimentaremos o caminho para que o Vasco volte a ocupar o posto que lhe pertence: o de gigante de primeira linha no cenário esportivo brasileiro e mundial.

Fonte: Twitter de Luis Manuel Rebelo Fernandes