Gaúcho aponta o motivo do fracasso na Copa São Paulo de Juniores

16/01/2009 às 09h21 - CATEGORIAS DE BASE

O time de juniores do Vasco deu adeus à Copa São Paulo na última terça-feira, ao ser derrotado por 1 a 0 pelo Avaí, na segunda fase da competição. O que pouca gente sabe é que o grande problema que o Gigante da Colina encarou foi a falta de entrosamento entre o técnico Gaúcho e os jogadores. Em entrevista ao JORNAL DOS SPORTS, o treinador explicou que esta edição da competição mudou o limite de idade dos atletas, o que atrapalhou seus planos.

\"A gente teve muita dificuldade de montar uma equipe. A competição era para jogadores nascidos de 1988 para frente (20 anos), mas tivemos que jogar com atletas nascidos a partir de 1990 (18 anos) nessa edição. Eu praticamente não conhecia esse time que comandei. O proveitoso foi que isso serviu para nos conhecermos\", relata o técnico.

Outro fator que Gaúcho apontou como agravante para a eliminação precoce foi o maior preparo dos chamados \"times de empresários\".

\"Antigamente, os times podiam inscrever jogadores na Copa São Paulo em cima da hora, por isso os times de empresários eram montados às pressas. Como a data de inscrição agora termina em outubro, três meses antes do início da competição, essas equipes vieram mais preparadas. Em contrapartida, nós tivemos pouco tempo para nos preparar\", explica o treinador cruzmaltino.

Revelações

Além de ajudar Gaúcho a se acertar com alguns jogadores, a Copa São Paulo também deu fama a alguns juniores. Artilheiro cruzmaltino no torneio, com cinco gols em quatro jogos, Carlos Antônio foi o principal deles.

\"Ele (Carlos Antônio) é um jogador de muita velocidade, com um potencial enorme. Ele tem muito valor, assim como outros que se destacaram, como o Cestaro, o Éder, o Wesley e o Alan. Em alguns meses, o Vasco terá jogadores prontos para levar aos profissionais\", estima Gaúcho.

Fonte: Jornal dos Sports