Grasseli se mostra motivado para o clássico e diz que é um grande privilégio

10/10/2020 às 07h59 - CLUBE

Enquanto não arruma um substituto para Ramon Menezes, demitido na última quinta-feira (8), o Vasco apostará no técnico do sub-20, Alexandre Grasseli, como interino no importante clássico de hoje (10), contra o Flamengo, às 17h, em São Januário (RJ), pelo Campeonato Brasileiro. Mas afinal de contas, quem é o treinador?

Graduado em Educação Física pela Universidade Federal de Viçosa, com especialização em treinamento esportivo pela Universidade Federal de Minas Gerais, Alexandre Grasseli, de 46 anos, possui Licença A no curso de treinadores da CBF e comanda o sub-20 desde o segundo semestre do ano passado, quando foi vice-campeão na Copa RS e chegou às quartas de final da Copinha.

Antes, porém, já havia passado pelo Vasco, mas na função de coordenador-técnico da base do sub-15 ao sub-20, experiência que o fez conhecer todos estes pratas da casa que hoje já estão no profissional, casos de Talles Magno, Vinícius, Bruno Gomes, Juninho, Cayo Tenório, Miranda, Ulisses, entre outros.

Ontem (9) ele comandou o treinamento em São Januário e se mostrou motivado para o desafio.

"Sempre uma emoção muito grande. Sendo um funcionário do clube e envolvido no dia a dia, tendo uma grande oportunidade de estar à frente num clássico tão importante e valorizado por todos nós. É uma grande responsabilidade e sem dúvida alguma um grande privilégio. Vamos tentar aproveitar da melhor forma possível. O primeiro contato com os atletas foi muito bom e eu acredito que tudo vai correr bem a medida que a gente continue firme com o pensamento de fazer uma boa partida e se apresentar bem em São Januário", declarou ao site oficial do Vasco.

Comunicativo

Quem convive com Alexandre Grasseli no sub-20 o considera uma pessoa comunicativa, que está sempre conversando e incentivando os meninos da base, um perfil diferente do seu antecessor, Marcos Valadares, que era mais introspectivo e deixou o clube em 2019 rumo ao Atlético-MG.

Experiência profissional

Grasseli já carrega consigo uma experiência no futebol profissional. Como auxiliar, trabalhou no Cruzeiro e no Sport. Já como treinador, dirigiu Tupi (MG), Nacional (MG), Atlético Petróleo de Luanda (Angola) e Rio Branco (ES).

Auxiliar foi ex-jogador do Vasco

Quem estará no banco de reservas o auxiliando é um velho conhecido do torcedor do Vasco: Diogo Siston, ex-meia revelado pelo clube na mesma geração de Bóvio e Botti, e que atuou no profissional do Cruz-maltino entre 2001 e 2003.

Desde o ano passado, ele desempenha a função de auxiliar-técnico do sub-20 do Vasco e, em 2020, chegou a comandar a equipe da categoria no Campeonato Carioca, enquanto os titulares jogavam o Campeonato Brasileiro.

Bom trabalho no sub-20

Alexandre Grasseli tem desempenhado um bom papel no sub-20 até aqui. Além do vice-campeonato na Copa RS do ano passado e chegar às quartas de final na Copinha, este ano ele classificou o Vasco para a final da Taça Guanabara, que tem o primeiro jogo amanhã (11), às 15h, contra o Madureira, no estádio de Conselheiro Galvão (RJ).

Por estar como interino no profissional, o time será comandado nesta decisão por Douglas Coelho, do sub-15, e Fabio Cortez, do sub-16.

Fonte: UOL