Jogo contra o Flamengo abre novas alternativas para o futuro treinador

11/10/2020 às 13h18 - CLUBE

Foi apenas um treino e, depois, um jogo sob o comando do técnico Alexandre Grasseli. E logo uma derrota para o Flamengo, de virada, por 2 a 1, em pleno São Januário. O resultado, é claro, não foi bom. Mas a partida apresentou algumas alternativas “novas” que podem ser aproveitadas pelo futuro técnico do Vasco, que deve ser definido até esta segunda-feira.

Duas dessas boas alternativas foram responsáveis pelo gol do Vasco na partida do último sábado: Cayo Tenório e Talles Magno. Depois de ter recebido poucas oportunidades com o técnico Ramon Menezes – quase sempre entrando no segundo tempos das partidas, o lateral-direito voltou a ser titular depois de quase dois meses. E teve uma boa atuação, principalmente ofensivamente.

Cayo apareceu bem na frente e foi responsável pela jogada do gol de Talles. Ele roubou a bola que havia sido mal tocada por Bruno Henrique, passou com tranquilidade pro Filipe Luís e deu um passe na medida para o atacante só escorar para o gol. O lateral teve ao menos outras duas boas subidas ao ataque. Na defesa, ainda deixou um pouco a desejar – que pese a responsabilidade de marcar Bruno Henrique, um dos melhores atacantes do país no momento.

Também conta negativamente o cartão amarelo levado logo no começo do jogo. Ele estava pendurado e, como agora está suspenso, não terá como ter uma sequência em campo. Mas com a torcida com a paciência praticamente esgotada com Yago Pikachu e a boa atuação contra o Flamengo, é provável que, quando Alexandre Grasseli passar as informações sobre o elenco ao novo treinador, a avaliação sobre Cayo seja positiva.

TALLES MAIS PRÓXIMO DE CANO

Outro garoto que teve boa atuação foi o autor do gol. Mesmo atuando mais próximo da área e de Cano, Talles Magno também teve liberdade para atuar sem tantas obrigações defensivas . E foi bem assim, sendo um desafogo para o time. Além disso, mostrou oportunismo e bom posicionamento no gol.

– Tivemos uma ideia muito clara de trazer o Talles para dentro, encostar um pouco mais no Cano. Percebi nos jogos que vi que o Cano estava muito isolado. Acredito que isso, de alguma forma, funcionou. Deu também ao Talles, que tem um talento muito grande, a possibilidade de um jogo mais versátil, mais solto. Ganhamos com a boa partida do Carlinhos pela direita e do Benítez pela esquerda. Era essa a intenção, de uma linha de quatro ofensiva, quando o Vasco tinha a bola. Com libertade ao Tenório e ao Henrique também, para fazerem o apoio, e uma segurança por dentro com o Andrey e o Marquinhos – avaliou Grasseli após a partida.

CARLINHOS TAMBÉM FOI BEM

Como citado pelo técnico interino, Carlinhos foi outro que teve boa atuação. A sua melhor com a camisa do Vasco até o momento. Mostrou disposição e foi muito importante na marcação. Ainda que, com a bola, tenha errado nas tomadas de decisão em algumas oportunidades, compensou indo muito bem nas roubadas de bola e interceptações para evitar contra-ataques do Flamengo no fim da partida.
 

O futuro treinador do Vasco terá muito trabalho pelo frente. Mas não vai pegar um trabalho do zero ou terra arrasada. A partida deste sábado, apesar do resultado e de ser uma pequena amostragem, apresentou alternativas que não vinham sendo exibidas pelo Vasco.

Fonte: Esporte News Mundo