Jogos mostram fugas ao protocolo da Ferj

29/06/2020 às 08h24 - FUTEBOL

O complemento da quarta rodada da Taça Rio, neste fim de semana, foi uma oportunidade para verificar a aplicação do protocolo de segurança e saúde da Federação de Futebol do Rio nos jogos de Botafogo, Vasco e Fluminense. E a julgar pelo comportamento de atletas e membros da comissão técnica dos clubes, a tolerância segue em alta em relação às recomendações do documento.

O protocolo foi desenvolvido pelos médicos dos clubes junto à Ferj. Batizado de "Jogo Seguro", o documento diz textualmente que "não serão permitidos atos como beijar bolas, abraçar e cumprimentar atletas do mesmo time e ou adversário, reuniões em grupo e outras aglomerações que não inerentes às do jogo."

Muita gente deu uma "escapadinha". Sobretudo quando se trata da proibição de abraços e toques de mão nas comemorações dos gols. Como o Fluminense não fez gols, foi possível notar que atletas de Botafogo e Vasco festejaram com abraços.

O atacante German Cano foi até Felipe Bastos e o cumprimentou calorosamente. Nos outros gols marcados, tocou os punhos fechados com seus companheiros.

Segundo o protocolo, "não será permitida comemoração de gol com aglomeração de jogadores e comissão técnica". O Jogo Seguro veta até a realização do tempo técnico. Essa regra valeu até mesmo para o jogo às 11h, como foi o caso da goleada do Botafogo.

No caso do Botafogo, não foram apenas os jogadores que descumpriram o que determina o protocolo. O técnico Paulo Autuori, que não comandou o time da beira do campo, apareceu com a máscara no queixo ao lado de um cinegrafista, em uma cabine, sem o distanciamento necessário.

O protocolo diz que "os profissionais que estarão ao redor do gramado, deverão estar em número limitado e obedecendo as normas de distanciamento de 2m ou 4m²/pessoa, e assim sendo também em outras dependências que não o campo de jogo durante a partida."

Os jogadores também se abraçaram nos gols. Do lado da Cabofriense, Diego Salles beijou a bola depois do gol de cabeça. No de pênalti, marca e abraça o treinador assim que é substituído.

No jogo entre Fluminense e Volta Redonda, no Nilton Santos, rolou até beijo na comemoração do primeiro gol. No segundo, mais abraços efusivos entre os atletas do time visitante. Durante a manhã, o Volta Redonda divulgou que três jogadores estavam infectados com coronavírus. Eles foram isolados.

O documento ainda diz que "a reposição hídrica será dispensada de forma individual com material descartável, em mesas próximas ao campo". Na derrota da Cabofriense, foi possível verificar jogadores pegando copos dentro de uma bolsa de um membro da comissão técnica.

O texto do protocolo – referente à segunda fase – foi aprovado por unanimidade pelos 16 clubes da Série A do Carioca, no dia 6 de maio.

Próxima rodada

O protocolo ficará à prova novamente na próxima quarta-feira, quando os jogos da última rodada da Taça Rio acontecem. Flamengo x Boavista será no Maracanã, às 21h30. No mesmo horário, tem Portuguesa x Botafogo. Antes, às 15h15, acontece Bangu x Cabofriense. As três partidas são pelo Grupo A.

Os jogos do Grupo B serão quinta-feira. Às 20h, tem Vasco x Madureira e Volta Redonda x Resende. Antes, às 17h30, tem Macaé x Fluminense.

Fonte: Agência O Globo