Política

Jorge Salgado comenta sobre dinheiro que emprestou para o Vasco

2

NewsColina! @newscolina

Jorge Salgado, ao @popbolaoficial, confirmou um empréstimo ao Vasco em 2013, na gestão de Roberto Dinamite, no valor de R$ 3 milhões. A dívida deveria ter sido paga 20 dias depois com o dinheiro do contrato que o Vasco assinaria, na época, com a Nissan.

No entanto, o Vasco foi a última rodada do Campeonato Brasileiro e acabou sendo rebaixado, cancelando assim o contrato com a fabricante japonesa e não arcando com o acordo selado com ele, Jorge Salgado, quando solicitou o aporte financeiro.

Encerrada a gestão Dinamite, Eurico Miranda assumiu a dívida e disse que pagaria na venda de algum jogador. Na venda de Paulinho, Salgado cobrou a dívida, mas o clube não conseguiu arcar mais uma vez por conta de dívidas atrasadas.

No início de 2020, o vice-presidente José Luís Moreira entrou em contato com Jorge solicitando mais um aporte financeiro, ainda sem o clube honrar o compromisso de 2013. Segundo Salgado, o Vasco estava com problemas para manter Castan e uma dívida aberta com o Marrony.

Jorge se reuniu com o Campello para saber mais sobre a situação e, de certa forma, entender os argumentos do presidente que o convencessem a investir mais dinheiro no clube, mesmo tendo uma dívida de R$ 3 milhões em aberto durante 7 anos e sem previsão de pagamento.

Jorge consultou a contabilidade, a mando de Campello, para saber sobre o seu empréstimo de 2013, que, por surpresa, o tirou do balanço em 2017. O motivo, eventualmente, seria que a dívida teria sido prescrita.

Jorge explicou que, mesmo que prescrita, a dívida não se encerra, apenas não o dá mais o direito de protestar o Vasco. Mas, segundo ele, nunca teve intenção de protestar o clube. Se o fizesse, a dívida teria um acréscimo de 65% em cima do saldo devedor.

Então, Jorge perguntou ao Campello como poderiam resolver, e, acompanhado dos advogados, um novo contrato foi assinado, chamado de "Instrumento particular de nova ação", com o clube reconhecendo a dívida antiga (2013) e a atualizando.

Atualizada e corrigida monetariamente, a dívida subiu de 3 para R$ 5 milhões, e Salgado acertou com o clube um novo empréstimo à parte de mais R$ 2 milhões. Assim, totalizando uma dívida de R$ 7,6 milhões.

Finalizando os trâmites, Jorge Salgado selou o contrato com Alexandre Campello com a garantia de pagamento, mais uma vez, em cima de venda de jogadores. No acordo, em um pagamento acima de R$ 15 milhões, o clube ficaria com os primeiros R$ 15 e Salgado com o restante.

Caso o clube não conseguisse a venda de algum jogador, Salgado receberia o valor pelas premiações da TV Globo pelo Campeonato Brasileiro. Nesse instante do vídeo, Jorge mostrou o contrato assinado pelo presidente Alexandre Campello decretando comum acordo.

No contrato, o pagamento está previsto para o dia 22 de dezembro, quando acabaria o campeonato. Jorge disse entender a questão da pandemia, prorrogando assim a dívida para fevereiro de 2021, nova data para o fim do Brasileirão.

Fonte: Twitter News Colina
  • Segunda-feira, 30/11/2020 às 18h00
    VascoVasco 1
    CearáCeará 4
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • Quinta-feira, 03/12/2020 às 21h30
    VascoVasco
    Defensa y JusticiaDefensa y Justicia
    Copa Sul-Americana São Januário
  • Domingo, 06/12/2020 às 16h00
    VascoVasco
    GrêmioGrêmio
    Campeonato Brasileiro Arena do Grêmio
  • Segunda-feira, 14/12/2020 às 20h00
    VascoVasco
    FluminenseFluminense
    Campeonato Brasileiro São Januário