Jornalista faz análise da vitória vascaína contra o Sport

14/08/2020 às 08h12 - FUTEBOL

Ramon organizou as linhas, gerou comunicação entre elas e, mesmo sem brilho, o Vasco venceu o Sport, em São Januário, por 2 a 0, com gols de Felipe Bastos.

E entre os aspectos positivos a serem observados, dois são de vital importância para superar a desconfiança de início de trabalho.

A atuação da dupla de zaga Ricardo e Leandro Castán e a desenvoltura do argentino Benitez, o camisa 10 do time.

Porque o fato de não sofrer gols injeta confiança à fase defensiva, e a sensação de ter um meia que trata bem a bola vislumbra poder ofensivo.

Foi o passo certo para o começo de uma difícil caminhada.

Dos 16 jogadores que Ramon levou a campo, oito tem o DNA vascaíno e isso aumenta a autoestima da torcida com relação ao ciclo que se inicia.

Mas não evidencia o sucesso na competição – muito pelo contrário.

Apesar de ter construído a vitória no primeiro tempo, falta poder ofensivo e maturidade competitiva para as principais batalhas.

O Sport tem sérias limitações e é, por ora, apenas um corrente direto do Vasco na briga por melhor colocação na parte debaixo da tabela.

O elenco à disposição de Ramon necessita de ao menos mais um ou dois jogadores de bom nível para encarar as grandes forças da competição.

Sem eles, é torcer pelo crescimento de Tales Magno e Gabriel Pec, pela afirmação de Andrey na cabeça de área e pelos gols de Germán Cano.

Vejamos...

Fonte: Blog Futebol, Coisa & Tal - Extra Online