Justiça manda prender Kia Joorabchian; Paulo Angioni é denunciado pelo MP

12/07/2007 às 15h32 - POLÍTICA

A Justiça Federal acatou a denúncia feita pelo Ministério Público sobre a parceria entre Corinthians e MSI. O juiz Fausto Martin de Sanctis, da 6ª vara em São Paulo, determinou as prisões de Kia Joorabchian e Boris Berezovski. Já o presidente Alberto Dualib foi denunciado por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

O máximo mandatário do clube alvinegro não foi o único. Renato Duprat, que vem falando em nome do fundo de investimentos, o ex-diretor Paulo Angioni, atualmente no Vasco, o vice-presidente Nesi Curi e o advogado Alexandre Verri também estão entre os denunciados pelos mesmos crimes supostamente cometidos por Dualib.

Kia Joorabchian, executivo da parceria, e Boris Berezovski, tido como o principal investidor, que tiveram suas prisões decretadas, não estão no Brasil. O mesmo vale para Nojan Bedroud, diretor da MSI Londres no início da parceria e apontado como o possível sucessor de Kia.

A Justiça Federal determinou também o bloqueio de todos os recursos que o Corinthians venha a receber do fundo de investimentos. O clube não poderá utilizar os valores creditados em suas contas provenientes do contrato de parceria.

O departamento jurídico da agremiação alvinegra promete se posicionar sobre todas as acusações na tarde desta quinta, por volta das 15h30 (de Brasília). Pouco depois, os procuradores da República responsáveis pelo caso, Sílvio Luís Martins de Oliveira e Rodrigo de Grandis, falarão sobre ele. O MSI ainda não se pronunciou.

Fonte: Terra Esportes