Ligados a oposição, Felipe e Pedrinho ficam fora de produções do Vasco

25/05/2020 às 08h16 - FUTEBOL

A reprise do título da Libertadores de 98 exibida ontem pela TV Globo para o Rio de Janeiro e outras praças mobilizou uma série de materiais por parte do Vasco. Felipe e Pedrinho, porém, que são ligados ao possível candidato de oposição Julio Brant na próxima eleição, ficaram de fora destas produções do clube.

Enquanto Pedrinho, que agora é comentarista, comandou a transmissão na emissora ao lado do apresentador Luis Roberto, Felipe preferiu priorizar uma live solidária organizada pelo grupo político "Guardiões da Colina", ligado a Julio Brant, para arrecadar doações aos atletas e funcionários do agora ex-departamento paraolímpico do Vasco, que foi encerrado pela diretoria cruzmaltina no período da pandemia do coronavírus.

Na Globo, o Maestro apareceu num bate-papo gravado por videoconferência com outros integrantes daquela conquista.

Já Pedrinho deixou um recado no ar ao seu marcado em uma rede social vascaína por um internauta que lamentava o fato da imagem do ex-jogador e de Felipe não aparecerem na foto de divulgação da reprise na Globo por parte do clube: "Normal, mas a vida dá voltas!", disse no comentário. Vale lembrar, porém, que ele aparece na arte que o clube utilizou para promover o "ingresso virtual" que tinha o objetivo de arrecadar verbas para o pagamento dos salários atrasados dos funcionários cruzmaltinos.

Além de Felipe e Pedrinho, Edmundo é outro ex-ídolo ligado a Julio Brant. O trio, em algumas oportunidades, já mostrou um posicionamento contrário à administração do presidente Alexandre Campello.

Para divulgar a reprise, o Vasco utilizou imagens e vídeos nas redes sociais, uma longa reportagem onde ouviu vários ex-jogadores daquela campanha, além de uma live de "aquecimento" da transmissão da Globo duas horas antes, que contou com Mauro Galvão, Maricá, Luizinho, Sorato, Vágner e Antônio Lopes.

Fonte: UOL Esporte