Luxemburgo analisa primeiras semanas no Vasco

24/05/2019 às 10h28 - FUTEBOL

O técnico Vanderlei Luxemburgo está na segunda semana de trabalho no Vasco e resumiu um pouco do que foram esses primeiros dias de trabalho com o elenco e a comissão técnica cruzmaltina. Luxa fez um balanço dos primeiros compromissos à frente do Gigante da Colina, lamentou o empate sofrido no fim diante do Avaí e destrinchou o que vem sendo feito em cada setor, a cobrança dele aos profissionais e o que já implementou de mudanças no futebol.

- Entramos na minha segunda semana no Vasco. Tivemos o jogo com o Avaí, onde não fizemos um jogo bom tecnicamente, saímos na frente, mas tomamos o gol no finalzinho. Aconteceram coisas boas, mas não fomos a equipe que a torcida quer ver dentro do campo. Agora com meus olhos, analisando os treinamentos da semana passada foram feitas diversas reuniões com a comissão técnica, para decidirmos diversas ações importantes. Temos um caminho a ser percorrido e a ser implantado. Respeitamos o trabalho de todos os profissionais, mas temos nossa maneira de pensar. Nesse debate com a comissão técnica, cobrei muito a distribuição de trabalho para cada grupo de jogador. O que ele quer e necessita. Dividimos desta forma. Todos tem um complemento. Um dever de casa - explicou o treinador.

Para o confronto contra o Fortaleza, no próximo domingo (26/5), na Arena Castelão, o técnico optou por não levar o atacante Maxi López. Luxemburgo revelou que teve uma conversa com o camisa 11 e ressaltou que o jogador entendeu o pedido da comissão. O treinador vascaíno ainda lembrou que esta não é uma medida exclusiva para Maxi, mas sim para qualquer jogador do elenco, lembrando que a estrutura do clube está à disposição de todos para um trabalho individualizado:

Dentro deste contexto, temos o Maxi. Na análise da comissão, que eu comando, entendemos que ele está fora daquilo que nós queremos. Estamos fazendo um trabalho indidivualizado, colocamos a comissão e a estrutura do Vasco à disposição dele para trabalhar, entrar em forma naquilo que nós queremos. Ele foi amável, tranquilo, aceitou o que nós colocamos. Teve um pouco de resistência, o que eu gostei. Ele queria estar no grupo. Mas eu quero que ele faça o trabalho para que se torne o atleta que possa contribuir. Colocamos nutricionista, preparação física, departamento de ciência para que possamos fazer um trabalho crescente.

Fonte: Site oficial do Vasco