Marcos Junior: "Acho que em 2020 eu não comecei da maneira que eu esperava"

31/05/2020 às 07h05 - FUTEBOL

No Vasco desde 2019, o volante Marcos Júnior oscilou na atual temporada. Fez jogos interessantes nas competições de mata-mata, sobretudo contra o Altos-PI e Oriente Petrolero (no Rio), mas não manteve o nível no Carioca. A instabilidade lhe custou uma vaga entre os titulares. Em vez de enrolar ou apelar ao lugar comum, o carioca de 25 anos (fez aniversário no último dia 13) admite que precisa evoluir e concentra seus esforços em um quesito fundamental para um meio-campista.

- Acho que em 2020 eu não comecei da maneira que eu esperava. Acho que falta mais acreditar em mim mesmo, confiança. Em alguns momentos me deixei abalar por algumas partidas ruins que fiz, e isso afetou bastante no meu rendimento dentro de campo. Uma coisa que me cobro bastante é o passe. Sou um jogador que ajuda a marcar, mas procuro mais armar. Gosto bastante de armar, de ajudar meus companheiros a receberem bolas bem posicionados. Preciso melhorar meu passe porque talvez meu rendimento tenha caído bastante em relação ao que eu fiz no ano passado - afirmou Marcos Júnior, que tem 39 jogos e quatro gols como jogar do Vasco.

Confira outros tópicos:

Seus três gols pelo Vasco foram dentro da área. Acha que o Ramon, que também foi meio-campista, vai te estimular ainda mais a pisar na área?

Meus três gols foram dentro da área. Na verdade até quatro porque eu fiz num amistoso e, por ventura, também foi marcado dentro da área. Acredito que isso vai continuar acontecendo até porque mesmo o Ramon nos incentivava a pisar na área em alguns treinamentos de finalização que a gente fazia depois do treino com ele. É uma característica minha pisar na área e aproveitar as bolas que aparecem lá.

Por ter jogado no meio-campo, mesmo que você seja volante e ele armador, o quanto acredita que Ramon pode te ajudar?

Na verdade o Ramon já me ajuda desde que eu cheguei no Vasco. Na época em que ele era auxiliar, no final dos treinos a gente sempre fazia alguns complementos com ele. Ele nos dava dicas de receber a bola de costas porque a gente fica no meio-campo, onde tem bastante gente. Ele dava dicas de passes, treinávamos passes e domínio. Tudo que um meio-campista e um armador fazem. Na época em que jogava, ele sabia dominar aquela área de meio-campo e passa isso para a gente. Agora como treinador, eu acredito que vai continuar ajudando bastante a rapaziada que faz a posição dele.

Na live da Vasco TV, você disse que o Vasco chegou desacreditado para o clássico com o Flamengo que terminou em 4 a 4. Um ano se passou, e o time segue como azarão. Acredita que podem surpreender de novo?

Como disse na live, acho que todos nós sentimos que éramos os azarões do clássico pelo momento do adversário e também pelo nosso momento. Acredito muito na união do grupo. Desde o ano passado o nosso grupo é muito unido e fechado. Estamos sempre correndo um pelo outro e nos esforçando para dar o máximo para o Vasco.

Isso acaba deixando o nosso grupo muito forte. Para muitos, acabamos passando por desacreditados, mas nós, que estamos trabalhando juntos, sempre temos confiança e pensamos em alcançar coisas grandes. Com essa união, acho que vamos conquistar coisas boas ainda.

O que fez de diferente durante a quarentena que não tinha o costume na época da rotina de atleta?

O que fiz de diferente foi ficar em casa, porque com um jogo atrás do outro eram muitas concentrações e tudo mais. Isso é uma coisa que a gente não consegue fazer tanto durante a rotina de jogos.

Com Guarín em alta com a torcida e o Andrey em crescimento, tem vaga para o Marcos Júnior no time titular?

É bom ter jogadores no nosso grupo com o potencial que Guarín e Andrey têm. Sem palavras. Juninho também, Raul... São grandes jogadores. Trabalhando e procurando sempre melhorar no dia a dia, cada um está buscando por seu espaço no time titular. Isso é algo que vou deixar para responder com meu trabalho e desempenho nos treinamentos. E contando também com o professor Ramon. Se ele achar que devo ser titular, eu vou ser. Se achar que devo ser opção, também vou ser. Meu foco é trabalhar e estar bem para ajudar o Vasco e meus companheiros.

Gol do Vasco! Marcos Junior recebe na área e toca no canto sem chances para Tadeu aos 21 do 1º tempo

Gol do Vasco! Marcos Junior domina bonito e enche o pé, aos 48' do 2º tempo

Gol do Vasco! Marcos Júnior recebe lindo passe e não desperdiça, aos 6' do 2º tempo

Fonte: GloboEsporte.com