Mauro Galvão se escala no time dos sonhos do Vasco

27/06/2020 às 16h41 - CLUBE

Na mais nova versão do quadro "Time dos Sonhos" da Vasco TV, Mauro Galvão foi o convocado da vez para montar seu time. Com menções a diversos ídolos, escalou o seguinte esquadrão: Carlos Germano, Mazinho, Bellini, Mauro Galvão e Felipe; Luisinho, Juninho Pernambucano e Geovani; Edmundo, Roberto Dinamite e Romário. Sem falsa modéstia, disse que sem "dúvida nenhuma" tinha que se escalar no escrete.

- Vamos para a zaga, que é um pouco a minha área. Temos muitos jogadores para colocar. Ricardo Rocha, Odvan, Donato e muitos de qualidade. Vou citar um pela lembrança que temos que ter. É o Bellini, que foi zagueiro do Vasco e da Seleção. Para jogar ao lado dele, vou acabar escolhendo o Mauro Galvão, que sou eu mesmo (risos). Até mesmo pelo tempo que passei pelo Vasco, de 97 a 2000. Por esse tempo, títulos e identificação com a torcida, acho que sem dúvida nenhuma eu tenho de estar nesse time.

Confira os comentários do eterno capitão por posição:

- Vasco tem uma tradição em goleiros. Muitos goleiros de nome e de muita qualidade. Barbosa, Andrada, Acácio... Enfim, vários goleiros bons, mas o meu goleiro por tudo que vi e joguei junto é o Carlos Germano.

- Na lateral direita, poderia citar Orlando, Luiz Carlos Winck e vários laterais que foram muito bem, mas tem um jogador que jogou comigo na Seleção Brasileira e que acho que foi muito bem nessa posição também. Escolho o Mazinho.

- Lateral esquerda: há vários que poderiam ser escalados, inclusive o próprio Mazinho, o Cássio e outros laterais de muita qualidade, mas eu fico com o Felipe. É um lateral que eu vi começar comigo em 97 dando seus primeiros passos, e a gente acompanhando a qualidade que ele já tinha. Pelo futebol e tempo que teve jogando pelo Vasco, sem dúvida nenhuma é o lateral.

- Meio:

- Chegamos no meio-campo. Talvez o setor mais complicado. Como volante, pensei em vários nomes. Tem Zé do Carmo, Dunga, Nasa, mas fico com o Luisinho Quintanilha. Tem identificação muito grande com o Vasco, jogamos juntos por muitos anos. É um cara em quem tenho confiança muito grande.

Ao lado do Luisinho, Geovani, um jogador que já era moderno nos anos em que participou. Qualidade muito grande, muita técnica. Jogador que fazia lançamentos, batia pênalti e faltas muito bem. Tem identificação muito grande também. O Vasco teve grandes meias, como Pedrinho e Ramon, mas o Geovani marcou muito. Não joguei com ele, mas senti quando estava do outro lado quando jogava contra.

O próximo, que joga pelo lado direito, é um jogador muito identificado com o Vasco. Tive a oportunidade de jogar junto e o vi crescer e amadurecer no Vasco. Esse meia é o Juninho Pernambucano, jogador que marcou principalmente por aquele gol superimportante que fez contra o River Plate. E em várias partidas em que jogamos juntos. E um jogador da bola parada muito forte, tanto para fazer o gol ou para cruzar para o cabeceio. Pude fazer gols com cruzamento do Juninho.

- Ataque:

- O ataque desses times que estão sendo escolhidos, talvez seja o mais citado. Três atacantes que foram muito importantes para o Vasco, além de outros como Vavá, Vivinho e o Sorato, que fez o gol do bicampeonato e esteve com a gente em 97 e 98... Donizete é outro atacante muito importante e o Luizão, que foi campeão com a gente na Libertadores. São todos inesquecíveis jogadores e temos sempre que lembrar deles.

Pelo lado direito, eu colocaria o Edmundo. Escolha que posso fazer com muita tranquilidade. Joguei com ele em 97, um ano maravilhoso em que ganhamos o título e ele foi o goleador. Um jogador sempre muito identificado com o Vasco.

Jogando pelo meio numa função de recuar um pouco para fazer os lançamentos, eu ficaria com o Roberto Dinamite. Tive oportunidade de jogar contra. Muito difícil de marcar e muito inteligente. Tinha a função de fazer os gols, mas ao mesmo tempo tinha capacidade de dar um passe e fazer a tabela. Por aquilo que representa e pelo que é para o Vasco, ele é o meu centroavante.

Pelo lado esquerdo, o Baixinho, que joga com a número 11, o Romário. Jogador que sempre foi artilheiro e com capacidade de arrancada muito grande. Tinha um entendimento muito grande, e ele tinha uma jogada com o Roberto. O Romário em velocidade conseguia sempre causar muita dificuldade. Tive oportunidade de jogar com ele também na Seleção. Sempre foi goleador e é o atacante que completa o meu time dos sonhos.

Fonte: GloboEsporte.com