Morais quer divisão de responsabilidade

27/04/2007 às 08h50 - FUTEBOL

Depois de ser muito criticado pela torcida do Vasco em razão de um pênalti desperdiçado nas semifinais da Taça Rio, contra o Botafogo, o meio-campista Morais vem recebendo uma atenção especial do técnico Celso Roth neste início de preparação da equipe para o Campeonato Brasileiro.

Se antes Morais tinha apenas a obrigação de dedicar-se a criação de jogadas ofensivas, agora sob o comando do novo técnico o jogador terá de ajudar na marcação quando a equipe estiver sem a posse da bola. Um dos jogadores em que a torcida mais deposita confiança, o meia ressaltou que a responsabilidade pelos resultados deve ser de todos.

\"As pessoas dizem que o Morais prende muito a bola e que não vem tendo boas atuações. Mas eu jogo futebol, e não tênis. Portanto, preciso parar de me cobrar a todo o momento. O futebol não é um esporte individual, então a responsabilidade tem que ser de todos\", disse o camisa 10 cruzmaltino em entrevista à Rádio Brasil

Nesta semana, o atacante Romário retornou aos treinamentos em São Januário com o objetivo de alcançar o milésimo gol na carreira, segundo suas contas, o quanto antes. Após receber muitas críticas relacionadas ao projeto, o artilheiro recebeu o apoio do companheiro de clube.

\"Quando o Romário estava fazendo os gols e o Vasco vencendo os jogos ele era importante para a equipe. Depois que não fez o milésimo e o time sofreu alguns resultados negativos não serve mais? Temos é que agradecer a presença dele em nossa equipe, pois nos ajuda muito e traz visibilidade para todos nós\", concluiu Morais.

Equipe treina em São Januário

Dando seqüência a preparação para o Campeonato Brasileiro, o técnico Celso Roth comandou mais uma vez um trabalho tático na tarde desta quinta-feira. O treinador realizou uma atividade que vem se tornando comum desde sua chegada ao clube: os 11 titulares são posicionados em campo e treinam jogadas ofensivas, mas sem a presença de adversário.

Antes, o treinador observou mais uma vez um treino coletivo disputado entre reservas e uma equipe B do Vasco. A intenção de Roth é observar os atletas que compõem o elenco cruzmaltino, para depois, junto à diretoria do clube, formalizar uma lista de dispensas.

Enquanto seus companheiros participavam do treinamento no campo, o atacante Romário ficou apenas fazendo trabalhos de recuperação na sala de musculação. O atleta, que afirmou na última quarta-feira que não deixará o Vasco, segue se preparando para a segunda partida do clube no Brasileiro, contra o Sport, no Rio de janeiro.

O jogo, marcado inicialmente para São Januário, pode ser transferido para o Maracanã a pedido do próprio Romário, que não esconde a preferência por marcar seu milésimo gol na carreira no palco. Caso a mudança não aconteça, o artilheiro terá de esperar até a quarta rodada da competição para atuar no estádio, contra o Fluminense.

Fonte: UOL Esporte