Outros Esportes

Natação: Atleta paralímpica conta sua história de superação

0

O Vasco sempre foi um clube inclusivo, por isso a torcida vascaína terá a honra de conhecer a história de superação da atleta Jessyca Oliveira que transformou o destino dela escolhendo ser feliz. Aos 10 anos de idade ela foi diagnosticada com meningite e em decorrência da doença, a jovem perdeu seus quatro membros (pernas e braços), a audição e grande parte da pele. Apesar de tudo que ela precisou enfrentar tão nova, hoje a adolescente de apenas 16 anos afirma que após esse acontecimento ela teve mais desejo de viver a vida. Vale destacar que atualmente a jovem gosta de nadar no mar e nas piscinas. Jessyca relata como enxerga o mundo.

Foto: Bruna Teixeira/ VascoJessyca Oliveira no Parque Aquático de São Januário
Jessyca Oliveira no Parque Aquático de São Januário



– O bom disso tudo, que eu gosto de falar, é que eu não perdi a minha vontade de viver. Parece irônico quando falo que essa situação só aumentou o meu desejo pela vida, pois eu tive uma transformação no meu estado de ser. Eu vi aquele momento como uma oportunidade de recomeçar e renascer. Passei um ano e dois meses internada no hospital. Foram muitas lutas, mas eu me transformei. Eu tive uma escolha e escolhi ser feliz escolhendo a vida. Lutei para me tornar essa pessoa que sou hoje. Durante todo tempo eu pensava que não podia sair do hospital sendo a mesma pessoa que eu era antes- Jessyca conta como foi a atitude dele após as consequências da doença.
 

Antes de lidar com o impacto da meningite, a jovem enfrentava bullying na escola por ter psoríase. A pele dela foi afetada com algumas manchas que afetavam a autoestima dela. As outras crianças da escola faziam bullying com Jessyca que naquele momento, com 10 anos de idade, não sabia como agir.

– Eu era uma menina que não via sentido na vida por problemas pessoais. Eu sofri bastante bullying por ter psoríase e não conseguia lidar com isso. Hoje tenho problemas maiores do que antes, mas a facilidade que tenho de lidar com eles melhorou tudo. A fé que eu tenho atualmente me ajuda demais a derrubar barreiras. Nós vivemos em uma sociedade que tem muito capacitismo, falta de acessibilidade e de inclusão e precisamos mudar esse cenário – relata a atleta.

A virada de vida da jovem veio antes da alta do hospital quando ela decidiu que mudaria de vida. Após passar mais de um ano internada, como foi citado antes, Jessyca escolheu ser feliz e transformar a vida dela. A jovem conta como virou o jogo deixando tudo mais simples e positivo para ela através da superação na natação.

 

– Apesar disso tudo eu tenho uma força que me faz mostrar para o mundo que tudo é possível e que me deixa cada vez mais forte me impulsionando a não desistir. A minha decisão diária e a minha atitude do dia a dia fizeram com que eu conseguisse ficar sozinha, sem material, em uma piscina de dois metros. A minha escolha me transformou. É incrível saber que a minha decisão tem um poder tão forte que mudou o meu estado de ser. São tantas dificuldades, mas essa não é a questão. A questão é como eu quero mostrar para as pessoas a minha felicidade- Jessyca enfatiza o seu ponto de vista de como enxergar a vida de uma forma mais positiva.

Procurando a natação para se dedicar e ser o esporte número um da atleta, Jessyca relembra como entrou no Vasco da Gama e o que o clube representa para a história de superação dela. Além disso, em um bate-papo informal, a  jovem recorda a trajetória dela fazendo parte do Gigante da Colina.

– Eu fazia parte de uma instituição que eles não formavam atletas de natação. O meu objetivo é poder representar o Brasil nas paralimpíadas, então eu precisava ser treinada para ser atleta. Nisso eu conheci o Abel, um dos professores, e o Marcelo, um dos atletas. Eles me incentivaram, me falaram sobre o Vasco e me motivaram a seguir. Eu me encantei, porque fui abraçada pelo clube e hoje estou muito feliz por fazer parte da Base do Vasco da Gama- explica Jessyca sobre como iniciou a história dela no Vasco.

– Quando entrei no Vasco foi algo tão diferente para mim. Antes eu estava sendo treinada para relaxar e aqui no clube eu comecei a ser treinada com intensidade para competir. Eu cheguei ao ponto de pensar se esse era de fato o meu propósito. A forma que as pessoas acreditaram em mim aqui que me fizeram levantar e ter certeza que sou capaz de tudo. Hoje eu vejo uma evolução muito grande, apesar de saber que eu ainda tenho muito o que evoluir. Vendo os vídeos do meu passado é impossível não perceber isso- relembra Jessyca sobre a adaptação dela no Vasco

 

– Fico feliz de ter a oportunidade de participar do Vasco. Tudo se trata principalmente da forma como o clube abraçou a minha causa, como acreditaram em mim e no meu sonho de representar o Brasil nas Paralimpíadas. Isso é muito incrível, pois mostra a importância da inclusão social e do projeto do clube. Tenho certeza que essa evolução não está só em mim, mas em todos os atletas que fazem parte da base. É muito importante saber que os professores trabalham com amor, respeito, atitude, verdade, dedicação e vontade. Eu espero sempre poder honrar essa bandeira e representar o Vasco cada vez mais- Jessyca descreve o sentimento de gratidão que ela tem pelo trabalho paralímpico do Gigante da Colina.

– A instituição Vasco da Gama representa para mim motivo de bastante orgulho. O Vasco foi o único clube que acolheu a nossa causa. Não é só no Rio de Janeiro, mas no Brasil todo. A gente precisa de mais visibilidade no paralímpico. Eu passei um ano em busca de um projeto que me aceitasse para eu realizar o meu sonho de ser atleta. Realmente tive bastante dificuldade nesse momento de procura, mas o bom foi que nunca desisti e encontrei o Vasco. O clube representa a inclusão social e além deles demonstrarem isso, eles com certeza lutam pela nossa causa e pela igualdade humana que é muito importante- destaca a jovem atleta emocionada.

Jessyca Oliveira já participou de um campeonato no Vasco, mas não foi uma competição exclusiva do Comitê Olímpico. Ela fez parte da disputa do Carioca, incluindo pessoas sem deficiências e com deficiências. A jovem nadadora ainda não participou da modalidade paralímpica pelas consequências da pandemia. Não houveram competições exclusivas na categoria, mas em 2021 ela irá participar. Jessyca já tem os índices estipulados para poder defender o Vasco da Gama tanto no campeonato Regional, quanto no Brasileiro. O Brasileirão é a competição mais importante para a atleta por ser a porta de entrada para Seleção Brasileira. A coordenadora e técnica Lívia Prastes detalha os próximos objetivos do Vasco e da Jessyca.

 

– Esse ano foi muito atípico e nós não tivemos competições oficiais para base. O Rio de Janeiro tem muito peso no Brasil e essa representatividade do estado é praticamente exclusiva dos atletas do Vasco. A Jessyca já tem os índices internos. Ela só não foi em 2020 por não ter tido as competições. Ela já passou por uma avaliação funcional e a atleta faz parte da classe S2, que é uma classe para pessoas muito comprometidas fisicamente. Ela está em um grupo que nos favorece muito para emplacarmos resultados muito interessantes para a nadadora entrar na Seleção Brasileiro, que é o objetivo dela e o nosso- explica Lívia.

– Paralelo a isso, em 2021, ela irá participar do campeonato Regional defendendo o Vasco, que é uma seletiva para o Brasileiro. Além das competições citadas antes, nós teremos o Parapan de  jovens. O nosso trabalho da base para o próximo ano será todo focado para convocação da Seleção Brasileira da Jessyca e de mais dois atletas- conclui Lívia.

Fonte: Site Oficial do Vasco
  • Sábado, 16/01/2021 às 21h00
    Vasco Vasco 0
    Coritiba Coritiba 1
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • Quarta-feira, 20/01/2021 às 21h30
    Vasco Vasco
    Red Bull Bragantino Red Bull Bragantino
    Campeonato Brasileiro Estádio Nabi Abi Chedid
  • Domingo, 24/01/2021 às 20h30
    Vasco Vasco
    Atlético-MG Atlético-MG
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • Quarta-feira, 27/01/2021 às 19h15
    Vasco Vasco
    Palmeiras Palmeiras
    Campeonato Brasileiro Allianz Parque
  • Domingo, 31/01/2021 às 16h00
    Vasco Vasco
    Bahia Bahia
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • Quinta-feira, 04/02/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Flamengo Flamengo
    Campeonato Brasileiro Maracanã
  • Quarta-feira, 10/02/2021 às 19h15
    Vasco Vasco
    Fortaleza Fortaleza
    Campeonato Brasileiro Castelão