O legado da reinauguração do Colégio Vasco da Gama

15/10/2020 às 19h32 - CLUBE

Em seus 122 anos de luta e história, o Vasco da Gama foi responsável por formar inúmeros atletas prestigiados. Durante os 16 anos de existência do Colégio Vasco da Gama, nas salas de aulas passaram jogadores famosos por uma trajetória brilhante como: Philippe Coutinho, Alex Teixeira, Souza, Alan Kardec, Douglas Luiz, Paulinho e Luan Garcia. O Presidente Alexandre Campello sonhou com um projeto sério que modernizasse as instalações, por isso a partir da parceria firmada com a empresa Fattoria o sonho saiu do papel e tornou forma, demonstrando mais uma vez o compromisso do Vasco com as causas sociais. 


É com imensa satisfação que o clube inaugura o Colégio Vasco da Gama no dia dos professores (15/10). A simbologia dessa data marca mais um monumento gigante que foi sonhado, planejado, construído e está sendo entregue aos vascaínos. Foi através de um trabalho incansável de muita dedicação que o Vasco apresenta a vitória desse projeto representando todo DNA social inquestionável do clube.
 

A inauguração das novas instalações do Colégio Vasco da Gama é motivo de muito orgulho para todos os vascaínos, pois o DNA social sempre foi um traço marcante da história do Vasco da Gama e o Vasco faz questão de carregar isso por todas as gerações e pelos próximos anos. É um trabalho centenário de muita inclusão e dando oportunidades para os menos favorecidos. Em 8 de março de 2004, na gestão do então presidente Eurico Miranda, o Vasco se tornou o primeiro clube do Brasil a inaugurar um colégio próprio dentro das suas instalações. Assim, permitiu que jovens aspirantes a atletas profissionais das mais diversas modalidades pudessem conciliar o esporte aos estudos. Nem todos chegaram a ser craques da bola, pistas e piscinas, mas através de uma educação de qualidade meninos e meninas formam o seu caráter se tornando seres humanos mais bem preparados para vidas.  


É imprescindível destacar que o Club de Regatas Vasco da Gama sempre esteve à frente dos outros clubes. Apesar de ser conhecido pela vanguarda, o Vasco continua honrando suas origens. É através desse pensamento que surgiu a ideia de reformar o Colégio. O objetivo da reinauguração é ceder um espaço moderno, confortável, tecnológico e que ofereça um estudo digno, prazeroso e de qualidade aos alunos. O espaço dentro do Complexo de São Januário será voltado para a realização dos sonhos dos jovens atletas. É importante destacar que a missão da instituição sempre foi formar pessoas completas em todos os segmentos humanos e transformar vidas. 


O Vasco trata os atletas que passam pelas dependências do Colégio com muito carinho. É sem queimar as etapas da vida, respeitando os direitos dos indivíduos e ensinando os deveres como cidadãos que o Colégio forma indivíduos completos. O Vasco é conhecido por cuidar dos alunos, pois a instituição trata todos sem diferença, com dedicação e cuidado. Os alunos reconhecem todo trabalho que é realizado. 


O presidente Alexandre Campello abriu o evento afirmando ser muito emocionante acompanhar a obra, ver todo processo desde o início e afirmou ser uma honra estar reinaugurando o Colégio pronto no dia dos professores. Em seguida, ele agradeceu todos os envolvidos e garantiu ser uma satisfação enorme esse marco. Campello falou sobre a representação do Colégio na história do Vasco e sobre o processo para tirar o sonho do papel:


- O Colégio Vasco da Gama é extremamente caro para nós vascaínos. Vale lembrar que esse projeto nasceu no dia 8 de março de 2004 pelas mãos, do então, presidente do clube Eurico Miranda. Ele se dedicou com afinco ano após ano para que o Vasco fosse um celeiro de craques. Não apenas das práticas esportivas, mas sobretudo da vida. O ex-presidente Eurico Miranda e muito mais que aqui estão, naquela época colaboraram para que esse projeto se torna realidade e eles têm a nossa gratidão. Há 16 anos o Vasco se tornava o primeiro clube brasileiro a ter uma escola dentro das suas instalações. É algo a ser aplaudido de pé. O tempo passa, novas necessidades se impõe e foi por isso que desde o início da minha gestão busquei oportunidades para que o Colégio Vasco da Gama fosse exemplo de excelência. Entendi que as instalações tinham se tornado obsoletas e que o nosso clube merecia um espaço mais amplo, com novos espaços, salas de aulas mais arejadas e sobretudo conforto. 
 

- Diariamente arregaçamos as mangas para tornar o Vasco da Gama um clube com práticas profissionais. Apesar das dificuldades, e elas são muitas, é o nosso dever trabalhar para entregar nada menos que o melhor para o clube. Esse Colégio remodelado é um exemplo. Não é novidade para ninguém que durante a minha gestão, o Vasco da Gama tem tido um olhar todo especial para as divisões de base. Ao Vasco cabe ser o pai e a mãe desses meninos e meninas sonhadores e não há no entanto atalho sem educação, porque agora ou lá na frente, a vida cobra o preço. Por isso, é obrigação de quem ocupa a cadeira de presidente de uma instituição com a história que nós temos de olhar para essa garotada e oferecer a eles estudo digno, prazeroso e de qualidade. 
 

Campello acrescentou ao discurso o que os vascaínos podem esperar do Vasco. Ele falou sobre o momento atual do clube e relembrou o legado que ele está deixando para o clube durante esse triênio na gestão do Vasco:


-  Aproveito a oportunidade e volto a lembrar aos vascaínos que se no campo não almejamos os resultados que estão à altura do Vasco, nós vamos chegar lá, fora das quatros linhas são expressivos os resultados alcançados desde 2018. Eles nos permitem sonhar de olhos bem abertos com novas realizações à altura deste clube. Inauguramos um Centro de Treinamento próprio, estamos em via de inaugurar mais um, demos um pontapé no projeto de remodelação de São Januário e agora entregamos um Colégio novo. Esse é o resultado de uma gestão que vem mostrando dia a dia capacidade e coragem de ir além. A despeito das enormes dificuldades já mencionadas, temos entregas incontestáveis e legados importantes para o futuro da instituição. Atesto a vocês que nunca em tão pouco tempo se fez tanto pelo Vasco, especialmente em termos de patrimônio. Volto a dizer, estamos no rumo certo. 
 

Após os agradecimentos do presidente Campello, a segunda Vice-presidente geral Sônia Andrade falou um pouco sobre esse momento marcante para o Vasco da Gama e dividiu um pouco da experiência dela como docente: 


- Comecei a minha vida como professora e eu sei o quanto é importante essa trajetória. Ser professor é exatamente o exercício da transformação das pessoas. O Vasco faz isso todo dia. Ele pensa no atleta, mas pensa em uma situação muito maior do que só ser atleta. Ele prepara homens e mulheres para vida. Hoje, diante do Colégio, me reporto ao início da minha carreira profissional como professora. Quero agradecer muito ao presidente, porque quando nós entramos para gestão ele ao ver o colégio sempre teve cabeça que precisava dar qualidade de educação para esses jovens. Sônia finalizou o discurso dela agradecendo a todos os envolvidos.
 

Marcos Macêdo, Vice-presidente, que também foi citado nos agradecimentos da Sônia Andrade, participou incansavelmente da inauguração das novas instalações do projeto. Ele também discursou no evento e falou sobre a missão do Colégio e a importância da educação de qualidade no quadro do Vasco:


- Incluir, desenvolver e transformar jovens em cidadão de bem, eis a nossa mais cara missão. O cumprimento desta nobre missão que faz do Club de Regatas Vasco da Gama um gigante sócio esportivo em nível mundial, não seria possível sem o compromisso, a dedicação e a competência dos professores e profissionais do Colégio Vasco da Gama.

A despeito de tantos desafios enfrentados, eles têm atuado de forma exemplar no desenvolvimento de tantos jovens preparando-os para a vida. Este é um dia muito especial por ser o dia dos professores e da inauguração das instalações.  


- Temos a certeza que a missão de todo professor é o mais puro exemplo de humanidade e elemento de transformação da sociedade. Como dizia Paulo Freire: "Educação não transforma o mundo, a educação muda pessoas e pessoas transformam o mundo". Ainda, parafraseando Martin Luther King: " Eu tenho um sonho", onde pregou a igualdade e convivência de paz entre negros e brancos. Posição esta que se confunde com a história do nosso Club de Regatas Vasco da Gama. Eu tenho um sonho que todos os professores sejam valorizados e que todas as crianças e jovens tenham acesso à educação de qualidade e a formação cidadã que nos remetam as transformações que o nosso Brasil tanto precisa. Somos iguais e todas as vidas importam.
 

Além disso, Marcos Macêdo citou o vascaíno Raul Seixas falando: "Sonho que se sonha só ser apenas sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é a realidade". Ele enfatiza que o Club de Regatas Vasco da Gama usou o sonhar coletivamente quando resolveu construir o Colégio Vasco da Gama em 2004 assinando uma das mais belas páginas da rica história do clube. Nenhum clube ousou construir em suas dependências um colégio para formação educacional e esportiva, mas o Vasco como sempre representa a vanguarda das lutas sociais que nos enchem de orgulho. Muitos jovens foram formados aqui, tiveram a oportunidade de transformarem suas vidas e de se tornarem cidadãos de bens por meio da parceria entre o Colégio e as suas respectivas famílias. 


Como forma de homenagear os alunos que estudaram no Colégio Vasco da Gama, e para servir de incentivo aos jovens sonhadores que estudam no local, o clube escolheu alguns expoentes do futebol mundial e que foram formados no Vasco tanto do ponto de vista educacional, quanto esportivo: Philippe Coutinho, Souza, Alan Kardec, Paulinho, Alex Teixeira, Douglas Luiz e Luan Garcia. São sete salas de aulas e cada atleta será homenageado com uma sala com a colocação de adesivos das suas respectivas imagens. Trata-se de uma relação de respeito por tudo que eles representam para imensa torcida do Vasco da Gama. É mais uma página escrita pela gestão do presidente Alexandre Campello na história mais importante do desporto mundial. A inauguração das novas instalações do Colégio Vasco da Gama é a primeira fase de modernização da nossa fábrica de talentos humanos. 
 

Após a revelação da surpresa aos atletas, o Vice-presidente de patrimônio André Afonso acrescentou uma homenagem aos professores, recordou as pessoas que passaram pelo clube e enfatizou que o Vasco mais uma vez, é locomotiva e nunca foi vagão. Ele destacou todo pioneirismo do clube e falou também que o Vasco é feito de muitos, mas afirmou que a força do Vasco está nos vascaínos anônimos. Ele ressaltou a importância dos colaboradores que são incansáveis e não têm momentos ruins, pois sobra carinho e afinco ao Vasco. André finalizou falando um pouco sobre a importância do que o Colégio representa para vida dos atletas:


- Os meninos e meninas que entram pela porta do Vasco com sonhos e expectativas, nem todos serão um Philippe Coutinho, mas todos aqui vão sair homens e mulheres preparados para os desafios da vida. O Vasco é o Vasco e não tem nada igual.

Para finalizar o evento, tão especial para história do Vasco, foram feitas homenagens entregando a camisa do Colégio e um diploma ao diretor Wilson e ao professor Leonardo.  A parceira Fattoria, que ajudou na construção do novo Colégio, também foi homenageada e os representantes receberam a camisa comemorativa do evento. Através de muita festa e com muito orgulho a celebração foi encerrada com o hasteamento das bandeiras, apresentação da placa comemorativa e, como não podia faltar,  os gritos empolgantes do Casaca estavam presentes na comemoração. 

 

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.brColégio Vasco da Gama
Colégio Vasco da Gama

Fonte: Site Oficial do Vasco