Opinião: Diário de Romário em Brasília

20/03/2007 às 20h58 - FUTEBOL

Por onde passa Romário, é como se tudo em volta deixasse de existir. Quem está dentro do raio de ação do baixinho parece automaticamente sugado por esse turbilhão com epicentro no carismático artilheiro.

No aeroporto Juscelino Kubitschek, uma pequena multidão se deslocava do setor de desembarque até o ônibus da delegação cruzmaltina.

Ao mesmo tempo, o resto do elenco caminha tranquilamente, sem o costumeiro assédio de torcedores atrás de souvenirs, como fotos e autógrafos.

No Hotel Naoum, onde os vascaínos estão hospedados, no Setor Hoteleiro Sul de Brasília, o fenômeno se repetiu.

Havia um aglomerado no canto do saguão, só quem chegava bem perto percebia que essa turba fazia plantão na porta do banheiro, enquanto Romário, concentrado e alheio aos curiosos, terminava de fazer o que fora ali fazer.


Fonte: Blig do Repórter - Tiago Maranhão