Futebol

Os maiores artilheiros da história do Vasco

Iniciando seu histórico de artilheiros com Russinho na década de 1920, o Vasco ganharia mais ídolos com faro de gol nos anos seguintes até os surgimentos de Roberto Dinamite e Romário. A dupla, que atormentou zagueiros mundo afora, superaria nomes como Ademir de Menezes, Vavá e Lelé, também presentes no Top 10 vascaíno. Confira a lista:

Os maiores artilheiros da história do Vasco

  • Roberto Dinamite: 708 gols
  • Romário: 326 gols
  • Ademir de Menezes: 301 gols
  • Pinga: 250 gols
  • Russinho: 230 gols
  • Ipojucan: 225 gols
  • Vavá: 191 gols
  • Sabará: 165 gols
  • Lelé: 147 gols
  • Valdir Bigode: 144 gols

1. Roberto Dinamite (1971–1979, 1980–1989 e 1991–1993): 708 gols

Considerado por muitos como o maior ídolo da história do Vasco, Carlos Roberto de Oliveira ganharia a alcunha de "Dinamite" ainda nos juvenis do clube. Sempre artilheiro, foi alçado aos profissionais em 1971 para fazer história. Campeão brasileiro em 1974 e dono de cinco títulos cariocas, Roberto precisou de 1110 jogos para marcar incríveis 708 gols.

2. Romário (1985–1988, 2000–2002, 2005–2006 e 2007–2008): 326 gols

Histórico artilheiro, Romário alcançou o milésimo gol de sua carreira com a camisa do Vasco. Cria das divisões de base do clube, ele foi promovido ao time principal pelo técnico Antonio Lopes em 1985. Bicampeão carioca em 1987 e 1988, o Baixinho retornaria ao clube nos anos 2000 para conquistar a Copa João Havelange e a Copa Mercosul.

3. Ademir de Menezes (1942–1945 e 1948–1956): 301 gols

Pernambucano de Recife, Ademir foi apelidado de "Queixada" por conta do queixo avantajado quando ainda atuava no Sport. Com faro de gol aguçado, o atacante canhoto chegou a São Januário acumular títulos e bolas nas redes adversárias. Tetracampeão carioca, o ídolo acumulou 429 jogos em duas passagens pelo Vasco.

4. Pinga (1953–1961): 250 gols

Natural de Campinas, no interior de São Paulo, José Lázaro Robles, o "Pinga", chegou ao Vasco após conquistar o Torneio Rio-São Paulo de 1952 com as cores da Portuguesa. Canhoto, atuava pela ponta-esquerda e fez parte dos times campeões estaduais em 1956 e 1958, do Troféu Tereza Herrera de 1957 e do Torneio Rio-São Paulo de 1958.

5. Russinho (1924–1934): 230 gols

Primeiro jogador da história do Vasco a atingir as marcas de 50, 100 e 200 gols pelo clube, Russinho foi campeão carioca em 1924, 1929 e 1934. Artilheiro de duas edições do estadual, o atacante acumulou 253 jogos pelo Vasco antes de se transferir para o Botafogo em 1935.

6. Ipojucan (1944–1954): 225 gols

Apesar de sua grande estatura, com quase 1,90 metros, Ipojucan era considerado um meia-atacante bastante habilidoso e criativo. Além disso, sabia como anotar gols. O jogador vestiu a camisa do Vasco por 413 oportunidades, levantando quatro títulos estaduais e o Campeonato Sul-Americano de Campeões de 1948.

7. Vavá (1952–1958) - 191 gols

Antes de encantar o mundo na primeira conquista mundial da Seleção Brasileira em 1958, Vavá brilhou com as cores do Vasco. Chegando ainda muito jovem vindo do Sport, o atacante fez parte dos anos finais do Expresso da Vitória e esteve nas conquistas dos Cariocas de 1952, 1956 e 1958. Ao todo, foram 275 jogos pelo clube.

8. Sabará (1952–1964): 165 gols

Iniciando sua carreira na Ponte Preta, Sabará também faria parte dos últimos anos do Expresso da Vitória. Centroavante de carteirinha, ele permaneceu por 12 anos em São Januário e se tornou, até então, o jogador com mais jogos na história do clube. A marca só seria batida décadas depois pelo ídolo Roberto Dinamite.

9. Lelé (1943–1948): 147 gols

Juntamente com Isaias e Jair Rosa Pinto, Lelé formou o histórico trio de ataque apelidado de "Os Três Patetas". Revelado pelo Madureira, o ponta fez tanto sucesso no Vasco que chegou a virar marchinha de carnaval na voz da cantora Linda Batista. Campeão carioca em 1945 e 1947, Lelé era chamado de "Canhão da Colina" por conta de seu forte chute.

Vasco Torneio de Clubes Campeões Sul-Americanos 1948: (em pé) Barbosa, Rafagnelli, Danilo, Jorge, Wilson, Ely; (agachados) Djalma, Maneca, Friaça, Lelé e Chico — Foto: Centro de Memória Vasco da Gama

10. Valdir Bigode (1992–1994 e 2002–2004): 144 gols

Revelado nas divisões de base do Vasco, Valdir foi peça fundamental na conquista do tricampeonato carioca entre 1992 e 1994. Sempre artilheiro, retornaria ao clube nos anos 2000 após boas passagens por São Paulo e Atlético-MG para novamente se tornar campeão estadual e encerrar sua carreira com 226 partidas com a camisa vascaína.

Fonte: ge
  • Domingo, 14/04/2024 às 16h00
    Vasco Vasco 2
    Grêmio Grêmio 1
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Quarta-feira, 17/04/2024 às 19h00
    Vasco Vasco
    Red Bull Bragantino Red Bull Bragantino
    Campeonato Brasileiro - Série A Estádio Nabi Abi Chedid
  • Sábado, 20/04/2024 às 16h00
    Vasco Vasco
    Fluminense Fluminense
    Campeonato Brasileiro - Série A Maracanã
  • Sábado, 27/04/2024 às 16h00
    Vasco Vasco
    Criciúma Criciúma
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Domingo, 05/05/2024 às 16h00
    Vasco Vasco
    Athletico Paranaense Athletico Paranaense
    Campeonato Brasileiro - Série A Ligga Arena
  • Domingo, 12/05/2024 às 11h00
    Vasco Vasco
    Vitória Vitória
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • Sábado, 18/05/2024 às 21h00
    Vasco Vasco
    Flamengo Flamengo
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir