Os números da zaga e ataque de Vasco e Internacional

26/10/2018 às 09h12 - FUTEBOL

O Vasco, de um lado, precisa da vitória ou pode entrar na zona de rebaixamento nessa rodada. Do outro, o Internacional necessita dos três pontos para seguir sonhando com o título. Quem leva a melhor na partida que acontece nessa sexta-feira, às 21h30, em São Januário, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro? A equipe do Espião Estatístico mostra no Troca de Passes as principais diferenças dos dois clubes.

Zaga

A distância entre os times nesse setor é quase um abismo. O Vasco, que tem a quinta pior defesa, sofreu 42 gols, com média de 1,40 por partida. Já o Inter, com o terceiro melhor desempenho do Brasileirão, sofreu 22, com média de 0,74 por jogo. Isto é, o desempenho defensivo colorado é quase duas vezes melhor do que o vascaíno.

Buscando melhorar o setor, o técnico Alberto Valentim passou a usar três volantes, o que diminuiu a a quantidade de gols sofridos. No primeiro turno, a média de gols sofridos do Vasco foi de 1,53 por partida. No segundo turno, a marca caiu para 1,18 por jogo.

Já o Colorado viu seu desempenho defensivo piorar: de 0,63 gol sofrido por jogo foi para 0,91 de um turno para outro.

Ataque

Ao Valentim fechar a defesa, a eficiência ofensiva do Vasco foi afetada. No primeiro turno, teve média de 1,21 gol por partida, marca que caiu para 1,09 no segundo. Porém, o aproveitamento subiu de 37% no primeiro turno (cinco vitórias, seis empates e oito derrotas) para 39% no returno (três vitórias, quatro empates e quatro derrotas).

Odair Hellmann também viu o seu desempenho ofensivo cair. O ataque colorado conseguiu 1,42 gol por jogo no primeiro turno, caindo para 1,27 no segundo. E o aproveitamento do time seguiu o mesmo caminho: de 67% no primeiro turno (11 vitórias, cinco empates e três derrotas) foi para 58% no segundo (cinco vitórias, quatro empates e duas derrotas).

Foto: Site Oficial do Vasco internacional x vasco
internacional x vasco

Fonte: SPORTV