Pagamento de parte dos salários pode ser "reforço" para partida de hoje

12/03/2020 às 08h29 - FUTEBOL

Salários atrasados, protesto dos jogadores e números frustrantes dentro de campo até aqui na temporada. Em um cenário conturbado, o Vasco aposta em elementos positivos recentes para dar um fôlego à equipe hoje (12), às 21h30, em São Januário, no decisivo duelo contra o Goiás, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

É certo que a ideia inicial da diretoria era mandar a partida no Maracanã, como já havia sido feito na fase anterior, diante do ABC. No entanto, as autoridades não permitiram a mudança em função de ter um jogo do Flamengo no Maracanãzinho, na mesma data, pela Liga dos Campeões das Américas de basquete.

Diante do empecilho e sem poder antecipar o compromisso em função do jogo do Rubro-Negro de ontem (11), pela Copa Libertadores, o Cruz-Maltino voltou o foco para sua casa e os ingressos já estão praticamente esgotados, restando somente alguns bilhetes de social.

Com o "Caldeirão" lotado, o Vasco conta com a força da torcida para superar os salários em atraso (janeiro, segunda parcela do 13º, férias, além de direitos de imagem para alguns) que tem deixado o elenco insatisfeito e em tom de protesto, se negando, por exemplo, a conceder entrevistas até que a situação seja parcialmente resolvida.

Na última terça-feira (10), o presidente do clube, Alexandre Campello, foi ao CT do Almirante e teve uma reunião com lideranças do grupo onde não foram feitas promessas, mas transmitido um panorama do que a diretoria está trabalhando para encontrar soluções. Ontem (11) dezembro foi pago e serviu como mais uma injeção de ânimo.

Em campo, o técnico Abel Braga contará com o retorno de Fredy Guarín, que foi desfalque no último fim de semana, no Campeonato Carioca, por ter fraturado um dedo da mão esquerda. Mesmo ainda imobilizado, o meia colombiano está confirmado.

Outra novidade poderá ser a estreia do meia Martín Benítez, reforço mais recente do clube. O argentino não sente mais dores na coxa esquerda e se coloca à disposição do treinador para suportar ao menos 45 minutos. A ideia, no entanto, é que ele inicie a partida no banco de reservas.

O Vasco chega para o duelo contra o Goiás após classificações aos "trancos e barrancos" contra o modesto Altos (PI), por 1 a 1, e o ABC, por 1 a 0.

Na Copa Sul-Americana também avançou com dificuldades sobre o Oriente Petrolero (BOL) após vencer no Rio por 1 a 0 e empatar em 0 a 0 na Bolívia.

Já no Campeonato Carioca o clube foi eliminado ainda na fase de grupos da Taça Guanabara e se encontra em situação delicada na Taça Rio, estando em quarto lugar no Grupo B.

O time de Abel Braga só fez oito gols em 12 jogos na temporada.

Fonte: UOL Esporte