Prefeitura não garante permissão para o retorno do Carioca

16/06/2020 às 12h36 - FUTEBOL

Embora a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) e a maiores dos clubes da Série A do Estado tenham sugerido a volta do Campeonato Carioca a partir desta quinta-feira (18), a Prefeitura não garantiu que o retorno está permitido.

Em nota oficial, o órgão liderado pelo prefeito Marcelo Crivella lembrou que a retomada das competições esportivas sem a presença de público está prevista na chamada "Fase 2" do plano de flexibilização de isolamento, mas isto só será possível caso as medidas elaboradas pela subsecretaria de Vigilância Sanitária sejam cumpridas.

Na sugestão aprovada ontem (15) no arbitral da Ferj, Flamengo e Bangu duelam nesta quinta (18). Em seguida, as partidas e datas sugeridas são: Portuguesa x Boavista (dia 19), Vasco x Macaé e Madureira x Resende (dia 21), e Fluminense x Volta Redonda e Botafogo x Cabofriense (dia 22).

O Alvinegro e o Tricolor não pretendem ir a campo nestas datas e estão propensos a entrarem na Justiça caso elas não sejam modificadas. Hoje, às 20h, a Ferj e os clubes terão outra rodada de conversas.

Veja abaixo a íntegra da nota oficial da Prefeitura:

"A retomada das competições do Campeonato Carioca na fase 2 TEM PREVISÃO DE INÍCIO nesta quarta-feira, dia 17- MAS ISSO NÃO É GARANTIDO- é baseada em uma série de medidas de segurança adotadas pela Prefeitura do Rio. Uma delas é o protocolo específico para atividades desportivas elaborado pela Subsecretaria de Vigilância Sanitária e publicado no Diário Oficial do último dia 4. O protocolo detalha as normas higiênico-sanitárias a serem cumpridas, da recepção e portaria ao transporte de atletas, estabelecendo restrições fundamentais para a prevenção de riscos à saúde e enfrentamento à Covid-19.

Algumas das exigências são a entrada nos locais de treinos e de atividades esportivas autorizada apenas para os atletas, equipes técnicas e funcionários de apoio; a limitação do número de pessoas que entram nos locais de treino ou de práticas esportivas, respeitando a ocupação simultânea para atender ao distanciamento mínimo de dois metros ou de quatro metros quadrados por pessoa; e a devida desinfecção antes de casa reutilização das chaves e chaveiros ou cartões magnéticos dos armários, que devem ser de material de fácil higienização, devolvidos a cada uso em urna ou outro recipiente similar a cada.

Vale ressaltar que a flexibilização das atividades desportivas está prevista no Decreto 47.488, detalhada no protocolo específico para atividades desportivas que é o item 3 da Resolução 4.388 da Secretaria Municipal de Saúde. Cabe aos estabelecimentos atenderem ao protocolo e ainda as Regras de Ouro essenciais para a reformada das atividades, passíveis de inspeção pela Vigilância Sanitária".

Fonte: UOL Esporte