Presidente do Altos minimiza punição por impedir Vasco de reconhecer gramado

11/06/2020 às 08h35 - FUTEBOL

O presidente do Altos, Warton Lacerda, reagiu com naturalidade após ser punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O cartola foi afastado por 30 dias do cargo por prática de atitude antidesportiva ao negar o reconhecimento de gramado ao Vasco antes do duelo na 1ª fase da Copa do Brasil. A decisão do STJD foi expedida após o julgamento realizado nesta quarta-feira. Além do cartola, o clube piauiense foi punido pela mesma infração e será obrigado a pagar multa de R$ 3 mil. A decisão cabe recurso, mas a diretoria da equipe nordestina informou que vai cumprir a punição.

- Tranquilo. Não tem nenhum problema em relação a essa suspensão porque não está tendo campeonato. Então é tranquilo. A multa a gente paga.

Na sessão virtual realizada pelo STJD, ficou estabelecida a multa em dinheiro pelo descumprimento do Artigo 191 e 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Subprocurador-geral da Justiça Desportiva, Gustavo Silveira argumentou sobre as denúncias julgadas pela Suprema Corte e sobre os pedidos de punição ao clube nordestino ao dirigente.

- Caso atípico que não deveria mais acontecer no futebol nacional. O regulamento especifico da Copa do Brasil é muito claro na possibilidade de se fazer o reconhecimento do gramado. O presidente do clube vai a público, concede entrevista e afirma que se for necessário dormiria no estádio para não permitir a entrada do time do Vasco confirmando a infração disciplinar.

Antes de enfrentar o Vasco na 1ª fase da Copa do Brasil, o Altos agendou treino com bola no estádio Albertão, em Teresina, palco do duelo com o Vasco. O Cruz-Maltino esperava fazer o reconhecimento de gramado no dia anterior ao confronto, mas foi surpreendido com a realização da atividade da equipe local no mesmo dia e horário previstos pelos cariocas. Warton Lacerda argumentou à época que havia reservado com antecedência o espaço.

No dia seguinte, Altos e Vasco ficaram no empate em 1 a 1, que classificou o clube carioca à fase seguinte. Veja abaixo.

- Não prejudicamos nada. Estou há 15 dias com essas duas datas marcadas, para segunda e terça-feira treinar no Albertão. Aí o Vasco chega e quer treinar no Albertão na terça? Eu disse que não. O dia era meu e mandei procurar outro lugar, foi isso. Já jogamos muito fora do estado do Piauí e nunca nenhum clube me deu o campo estádio do jogo para treinar. Aí nós vamos baixar a cabeça? Coisa nenhuma – argumentou o cartola piauiense durante a polêmica.

Impossibilitado de treinar no Albertão, o Vasco acabou transferindo a última atividade para o Estádio Municipal Lindolfo Monteiro, no Centro de Teresina. Mesmo com a mudança repentina de planos, a torcida cruz-maltina local tietou a equipe na entrada do local. Veja abaixo.

Após o empate em 1 a 1 que classificou o Vasco à segunda fase da Copa do Brasil, o então técnico do Vasco, Abel Braga, não poupou o cartola piauiense de críticas. Em entrevista coletiva no estádio Albertão, Abel condenou a postura do dirigente. Veja acima.

- Foi lamentável porque nós nos sentimos ofendidos. Isso não nos fez jogar melhor ou pior, mas nos sentimos ofendidos. Assim como todo torcedor vascaíno. Nosso problema era treinar às 16h. Eles não treinariam aqui. Aí falaram que iam treinar às 16h e nós às 18h. Depois ele falou que o ônibus ia sair do hotel às 18h30. Quem é ele para dizer a hora que deveríamos sair do hotel ou onde íamos treinar?

ALTOS NÃO VAI RECORRER DA PENA

A diretoria do Altos informou que vai efetuar o pagamento da multa imposta pelo STJD e que o presidente Warton Lacerda cumprirá o afastamento de 30 dias.

Fonte: GloboEsporte.com