Presidente do MUV responde às declarações de Leven Siano

23/01/2008 às 22h07 - POLÍTICA

Em razão da declaração do advogado do atleta Edmundo, Luiz Roberto Leven Siano, de que eu, José Henrique Coelho, presidente do MUV, teria pedido que o jogador não acertasse com o Vasco, comunico que:

1. Mantenho o que foi divulgado em nota oficial pelo MUV, na última segunda-feira (21): Não fiz qualquer pedido ao representante do jogador para que não acertasse a vinda de Edmundo para o Vasco;

2.Nossos contatos sempre foram voltados para o esclarecimento do processo sob sua responsabilidade. Sendo assim, como eu poderia fazer um pedido dessa natureza? O que o MUV poderia oferecer em troca pelo não pagamento da dívida e dos honorários do advogado? Além disso, se o MUV cobra do presidente interino o pagamento das dívidas, que ele mesmo cria, como não ser favorável à quitação de mais esta?;

3. O MUV nunca fez qualquer proposta a credores do Vasco;

4.Tentar evitar a vinda de Edmundo para o Vasco seria desprezar todos os princípios e valores que norteiam as ações do MUV e que tanto cobramos do presidente interino;

5. O papel do MUV, como oposição é alertar aos vascaínos para a contínua destruição de nosso clube, que tem sido feita pelo presidente interino e sua administração, há sete anos e não evitar negociações que tragam benefícios para o Vasco, como quer fazer crer o presidente interino com suas acusações sem fundamento. Ele costuma afirmar que o MUV tenta impedir essa ou aquela negociação, sempre sem qualquer prova, tentando encobrir sua incompetência. O que afasta investidores são as bravatas, os rompimentos de contratos, a má administração, a fraude nas eleições e tantas outras atitudes que denigrem o nome do clube. Deixamos a política rasteira para quem a faz melhor: o presidente interino do Vasco.

José Henrique Coelho

Pres. do MUV

Fonte: Assessoria de Imprensa do MUV